A história como pano de fundo na obra da escritora Maura Palumbo

Sugiro como pauta uma entrevista com a escritora Maura Palumbo, palestrante e especialista em Segunda Guerra Mundial.

Durante quase dez anos Maura Palumbo se dedicou a ler biografias e análises e a pesquisar tudo que se relacionava ao Nazismo e à Segunda Guerra. Este interesse foi despertado muitos anos antes, quando, adolescente, leu O diário de Anne Frank e se transportou para um mundo de privação, silêncio e incertezas.

 

Atualmente,  Maura estuda as relações dos grupos extremistas e facções de extermínio que aumentam no mundo, e faz um paralelo com as ações nazistas ocorridas na Segunda Guerra.

O PERFUME DAS TULIPAS

O desejo de criar uma história dentro da História fez com que se debruçasse por dois anos e meio sobre a construção das personagens e tramas de O perfume das tulipas, seu primeiro romance histórico. Desde o pré-guerra acompanhamos Helga e sua família, judeus alemães que, apesar de enfrentar perseguição, o campo de concentração e mortes, conseguem lutar pela vida.

Em paralelo segue outra família, protestante, ambas em direção a um desfecho totalmente inesperado e cheio de suspense, numa narrativa ágil que apresenta fatos e personagens históricos.

AUSCHWITZ, PRISIONEIRO/SOBREVIVENTE 186650

A publicação de O perfume das tulipas abriu o caminho para que seu nome chegasse a Francisco Balkanyi, que a selecionou para escrever um romance baseado em sua própria história no maior campo de concentração que existiu. Em setembro de 2017 foi lançado o segundo livro de Maura Palumbo: Auschwitz – Prisioneiro (sobrevivente) 186650 – Romance baseado na história de Francisco Balkanyi. Hoje com noventa anos, Balkanyi reside em São Paulo, onde refez sua vida a partir de 1971.

Balkanyi sempre teve a intenção de contar sua história de sobrevivência e superação, como um alerta para que a história não se repita e para que as futuras gerações não se deixem levar por doutrinas que conduzam ao fanatismo.

Com a publicação dos dois romances históricos, Maura Palumbo conduz o leitor por momentos da história mundial que não devem ser esquecidos, traz à tona questões e conflitos que parecem não ter sido resolvidos até os dias de hoje e dá vida a personagens fictícios em cenários reais, o que nos ajuda a ver como um sistema tão brutal mudou a vida de milhões de pessoas.

Já deu entrevistas para vários meios de comunicação, possui resenha dos livros feitas em canais do youtube e em colunas de críticos literários em diversas mídias do país que podereão ser vistos na sua fan page www.facebook.com/maurapalumboescritora

Atualmente Maura profere palestras sobre o tema, é instrutora no Memorial do Holocausto e tem inserido em suas pesquisas o estudo sobre os movimentos extremistas e o neo nazismo crescente nos dias atuais, traçando um paralelo com os conflitos gerados com a Segunda Guerra Mundial.

 

A ESCRITORA

Maura Palumbo nasceu em 1963, na cidade de São Paulo. Cursou Direito na PUC-SP e hoje é empresária. Publicou dois livros pela Duna Dueto Editora: O perfume das tulipas e Auschwitz – Prisioneiro (sobrevivente) 186650 – Romance baseado na história de Francisco Balkanyi. Seu terceiro livro, Entre os canteiros, é uma continuação de O perfume das tulipas e retrata a vida no pós-guerra.

Ministra palestras sobre Nazismo, Segunda Guerra e temas correlatos em universidades, escolas, centros culturais e para grupos.

Posts Relacionados

André Mendes abre exposição individual em Paris

Jovem autor mexicano lança livro ‘Ninguém precisa acreditar em mim’ em São Paulo

Wilson Simonal, que completaria 80 anos esse ano, é destaque em documentário que estreia no Curta!