Brasil conquista ouro na olimpíada internacional de economia

3 de agosto de 2019 Educação e Tecnologia
Brasil conquista ouro na olimpíada internacional de economia

NA RÚSSIA: BRASIL É CAMPEÃO MUNDIAL NA OLIMPÍADA INTERNACIONAL DE ECONOMIA

Dois alunos do Ensino Médio do Colégio Objetivo Integrado, compondo equipe com mais três estudantes, conquistaram o título de campeões mundiais na Olimpíada Internacional de Economia. Organizada pela High School Economics, que tem um dos 200 melhores cursos de Economia do mundo, a comissão avaliadora foi formada, por professores de universidades da própria Rússia, Espanha, Estados Unidos, Áustria e Letônia. 

O Brasil é o melhor do mundo na Olimpíada Internacional de Economia (IEO – International Economics Olympiad). O feito se deve a dois alunos da 3ª série do Ensino Médio do Colégio Objetivo Integrado junto com outros três estudantes brasileiros e seus líderes e preparadores, Raphael e Gabriel Zimmermann.

Guilhermo Cutrim Costa (17) conquistou medalha de Ouro e Melhor Prova Teórica, enquanto Rafael Akira Okamura Ferro (17), o Bronze. Pelo excelente desempenho, o grupo conquistou também o Troféu de Melhor Equipe do Mundo.

Voltada para estudantes do Ensino Médio, esta é a segunda edição da IEO. Realizada, de 24 a 31 de julho, em São Petersburgo, na Rússia, reuniu 24 países: Brasil, Áustria, Bangladesh, Gana, Grécia, Índia, Indonésia, Irlanda, Espanha, Cazaquistão, China, Letônia, Malásia, Nepal, Nova Zelândia, Emirados Árabes Unidos, Polônia, Portugal, Rússia, Romênia, EUA, Uzbequistão, Suíça e Coreia do Sul.

O resultado final da IEO classificou, em primeiro lugar geral, o Brasil; em segundo e terceiro lugares, dois times da China.

Motivados pelo interesse na área, Guilhermo e Rafael, que são estreantes na olimpíada, contam que a preparação para o torneio internacional ocorreu por meio da Olimpíada Brasileira de Economia, a OBECON. Os dois foram medalhistas de ouro, sagrando excelente desempenho e, por isso, indicados para o time do Brasil na IEO.

Para a primeira fase classificatória da OBECON, eles estudaram conceitos básicos de micro e macroeconomia, além de economia comportamental e finanças. As provas foram aplicadas em três fases: sendo as duas primeiras teóricas e aplicadas nos  meses de abril e junho, respectivamente. A terceira fase foi realizada na FGV e consistiu de um business case sobre a digitalização do banco hipotético “Obenk”.

Na internacional, Os dias de provas foram divididos em três fases: a primeira foi uma prova de finanças que simulava o mercado financeiro; a segunda sobre teoria econômica; e a última, um business case, realizado em grupo pelos brasileiros. Esse ano, o case foi uma análise de uma proposta de negócios, e envolvia análise de mercado, proposta de modelo de negócios, e a apresentação da recomendação para jurados profissionais de consultoria.

Para Guilhermo e Rafael, a conquista é um marco muito importante, sendo a primeira vez que o time brasileiro é campeão em olimpíadas científicas, mostrando o seu potencial.

A organizadora da olimpíada foi a High School Economics (HSE), uma das escolas mais respeitadas da Rússia e a responsável pelo curso de Economia listado no ranking dos 200 melhores do mundo.

 


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.