‘Deixa Clarear’ faz curta temporada na Sala Baden Powell de 10 a 14 e janeiro

“Deixa Clarear, Musical sobre Clara Nunes” faz sua

21ª temporada, agora no palco da Sala Baden Powell, em Copacabana, de 10 a 14 de janeiro

Visto por cerca de 200 mil pessoas, espetáculo protagonizado pela atriz

 Clara Santhana faz sua primeira apresentação no bairro. Na ocasião, também

será lançado um DVD, com selo da gravadora Biscoito Fino

Há mais de quatro anos circulando pelo Brasil, com cerca de 200 mil espectadores na estrada, “Deixa Clarear, musical sobre Clara Nunes” faz sua 21ª temporada carioca, a primeira delas em Copacabana, na Sala Baden Powell. Motivos para celebrar não faltam: o espetáculo permanece em cartaz por quase meia década sem patrocínio, mas sempre com grande sucesso de público, o que motivou o lançamento de um DVD, com selo da Biscoito Fino, que inclui depoimentos de amigos e familiares da cantora (1942-1983) gravados em sua terra natal: Caetanópolis. Com texto de Marcia Zanelatto e direção de Isaac Bernat, o musical, protagonizado pela atriz Clara Santhana no papel de Clara Nunes, fica em cartaz de 10 a 14 de janeiro, de quarta a domingo, sempre às 20h. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) em qualquer sessão, e podem ser adquiridos na hora ou antecipadamente na bilheteria ou pelo site www.ticketmais.com.br.O DVD será vendido na portaria do teatro a R$ 30.

Com direção musical de Alfredo Del Penho, o espetáculo mistura música e poesia na construção de um olhar sobre a cantora Clara Nunes e sua carreira que busca incentivar a juventude a valorizar o cancioneiro brasileiro e suas raízes genuínas. “Nossa ideia é apresentar o legado da cantora para as novas gerações”, explica Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra da cantora mineira. Ela se apresenta acompanhada por um quarteto formado por João Paulo Bittencourt (violão), Gustavo Pereira (Cavaco/ percussão),  Pedro Paes (clarinete/ sax) e Michel Nascimento (percussão).

No repertório estão clássicos de grandes compositores como “O canto das três raças” (Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte), “Na linha do mar” (Paulinho da Viola), “Morena de Angola” (Chico Buarque), “Um ser de luz” (João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte), “O mar serenou” (Candeia), entre outras.

Trajetória de sucesso

“Deixa Clarear, musical sobre Clara Nunes” estreou em outubro de 2013, no Teatro Café Pequeno, no Leblon, em homenagem aos 30 anos de morte de Clara Nunes. Aos poucos, a peça cresceu e chamou a atenção da crítica e do público. Do Leblon foi para o tradicional Teatro João Caetano (onde já fez quatro temporadas), passou pelo Imperator – Centro Cultural João Nogueira, Teatro das Artes, Teatro Glauce Rocha, Espaço Furnas Cultural e Teatro da Uff, em Niterói.  Quando completou dois anos de estrada, fez uma apresentação especial no Teatro SESI Graça Aranha, e doou o lucro da bilheteria para a Creche Clara Nunes, em Caetanópolis (MG). Fora do Rio o espetáculo circulou pelas cidades de Goiânia, Salvador e fez uma temporada em São Paulo. Em Minas Gerais, fez uma turnê pelos teatros do circuito SESI em Belo Horizonte, Contagem, Itaúna, Uberlandia, Ouro Preto, Mariana e Tiradentes. Em Uberaba, foi registrado em DVD – incentivado pelo SESI Minas e com selo da Gravadora Biscoito Fino. Há também no DVD um minidocumentário, gravado em Caetanópolis, cidade Natal de Clara Nunes (com depoimentos de pessoas ligadas à sua infância, sua irmã e mãe de criação Dindinha) e na Portela (com depoimentos de integrantes da escola que conviveram com a cantora).

 

Ficha técnica:

Idealização e atuação – Clara Santhana

Texto – Marcia Zanelatto

Direção – Isaac Bernat

Direção Musical – Alfredo Del Penho

Músicos: João Paulo Bittencourt (violão)

Gustavo Pereira (Cavaco/ percussão)

Pedro Paes (clarinete/ sax)

Michel Nascimento (percussão)

Direção de Movimento – Marcelle Sampaio

Assistência de Direção – Daniel Belmonte

Iluminação – Aurélio de Simoni

Figurino – Desirée Bastos

Cenário – Doris Rollemberg

Foto divulgação banner – Marcelo Rodolfo

Operação de Luz – Brisa Lima

Operação de Som – Fernando Capão

Contrarregra – Cristiane Morilo

Programação visual – Gabriela Zuquim / Leandro Carvalho

Produção executiva – Lucas Oliveira

Direção de Produção – Sandro Rabello

Realização – Diga Sim! Produções

 

Serviço

Sala Baden Powell: Av. N. Sra. De Copacabana, 360.

Telefone: (21) 2255-1067

Temporada: de 10 a 14 de janeiro

Dias e horários: 4ª a domingo, às 20h.

Ingresso: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Lotação do teatro: 469 pessoas.

Duração: 1h15.

Classificação indicativa: livre

Posts Relacionados

“Teatro Breve de Garcia Lorca” estreia curta temporada no Rio de Janeiro

Stand up Meu Dinheiro Vale Ouro tem apresentações em Osasco

Grupo de Teatro do CAU apresenta espetáculo gratuito na Univali em Itajaí