EDU PORTO

POR: ALEXANDRE NOVASKI

A carreira de modelo de EDU PORTO foi passageira, pois já na primeira campanha publicitária o rapaz de 1,77 de altura e 73 kg precisou criar um personagem, o que o direcionou para as artes cênicas. Daí em diante os trabalhos não cessaram mais. Hoje, com 31 anos, ele já tem um extenso currículo, tanto na TV, quanto no cinema e teatro. Confira a entrevista que Edu Porto nos concedeu e descubra mais sobre sua carreira que está em plena ascensão:

 


 

 

PONTO JOVEM: Como foi que a carreira de modelo aconteceu na sua vida?

EDU PORTO: O dono de uma academia que eu treinava me contratou pra ser o garoto propaganda.

PONTO JOVEM: Ao entrar para o mundo da moda, quais foram suas perspectivas e frustrações?

EDU PORTO: Olha, eu sempre encarei tudo de uma forma tranquila, até porque foi uma fase bem rápida.

PONTO JOVEM: O trabalho com atuação foi uma extensão da carreira de modelo ou você já mirava nessa outra profissão?

EDU PORTO: Aconteceu tudo muito rápido e simultâneo. Fiz esse trabalho pra academia, e no mesmo eu tinha que interpretar também. Ai que tudo aconteceu. Comecei estudar Artes Cênicas. Na verdade minha carreira de modelo já começou em segundo plano. Tinha que pagar as contas, né?

PONTO JOVEM: Dá para construir amizades verdadeiras na carreira de modelo?

EDU PORTO: Dá sim. Tem uma seleção natural da vida como em qualquer profissão. Tem gente que passa, gente que fica um tempo e tem gente que fica dez vez. Coisas da vida. 

PONTO JOVEM: Hoje, após o curto tempo trabalhando como modelo, qual seria o ponto positivo da carreira? E qual seria o negativo?

EDU PORTO: Ponto positivo: Reconhecimento pelo seu trabalho e o presente da vida que é conhecer pessoas. Ponto Negativo: Trabalhar com pessoas chatas. (Risos).

PONTO JOVEM: Na sua opinião, o que é preciso, além dos requisitos pré-estabelecidos pelas agências, para se tornar um modelo de sucesso?

EDU PORTO: Ser profissional.  

PONTO JOVEM: Fale mais sobre a carreira de ator, que hoje é seu foco principal.

EDU PORTO: Comecei na publicidade aos 19 anos participando de alguns comercias como: Gatorade, Coca Cola, Skol, Fiat, Vivo. Estudei Teatro, TV e Cinema com o Daniel Herz , o Sergio Pena, o Antônio Amâncio, a Cininha de Paula, o Beto Silveira, o William Vita, o David Hermam, a Fátima Toledo, o Flávio Colatrello entre outros. Meus trabalhos na televisão foram: as novelas A Regra do Jogo, Império, Sangue Bom, Insensato Coração, Cordel Encantado, Malhação, e o programa Amor e Sexo, todos na Rede Globo. Na Rede Record eu atuei na Minissérie José do Egito vivendo o personagem Isaacar, e nas novelas Vidas em Jogo, Ribeirão do Tempo e Máscaras. Na TV Fechada, fiz a série Preamar na HBO interpretando o personagem Do Mal, e fui ainda apresentador no programa Viagem Sem Fim, exibido no Canal Multishow. Já no teatro, trabalhei nas peças O Navio Assombrado e Comédias da Vida Privada com direção de William Vita, no musical Robin Hood sob a direção de Marcello Caridade, e sou autor de Guerra Doce, espetáculo em que também atuo. No cinema fiz Studio 251 – direção de Igor Rodriguez, O Vendedor de Passados (Conspiração Filmes) – filme de Lula Buarque de Holanda, Que Eu Não Durma Sem que Você Acorde – direção Victor Frade, além de Eu Quero Minha Mãe e Confinamento Público – direção de William Vita.

PONTO JOVEM: Você acredita que, com o tempo, o Edu modelo perderá espaço de vez para o Edu ator?

EDU PORTO: Já perdeu desde 2010. (Risos).

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Contatos Edu Porto:

Guilherme Abreu (21) 2487-2310


profissaomodelo

Posts Relacionados

A TERRA PROMETIDA: RESUMOS de 16 a 20 de janeiro

A TERRA PROMETIDA: Aruna revela a presença de Adara no acampamento e descobre que a cananeia não é sua mãe

A TERRA PROMETIDA: Em Jericó, Merodaque executa Uzi em sacrifício aos deuses