Homenagem à Aracy de Almeida no Sesc 24 de Maio

31 de janeiro de 2019 Artes e Cultura
Homenagem à Aracy de Almeida no Sesc 24 de Maio

SESC 24 DE MAIO RECEBE HOMENAGEM À ARACY DE ALMEIDA

Marcos Sacramento e Luiz Flávio Alcofra interpretam sucessos da rainha dos parangolés

 crédito: Acervo HBC

Para apresentar o projeto “Aracy de Almeida, a Rainha dos Parangolés”, os músicos Marcos Sacramento e Luiz Flávio Alcofra sobem ao palco do teatro do Sesc 24 de Maio em homenagem àquela que ficou conhecida como intérprete e jurada. O show acontece em sessão única, no dia 7/2, às 21h e os ingressos custam de R$9 a R$30.

Em celebração ao centenário de Aracy de Almeida, em 2014, o compositor, produtor e poeta, Hermínio Bello de Carvalho, pensou em um trabalho musical que retrata a carreira da cantora, buscando sobrepor a sua importância como intérprete do samba e descontruir apenas a imagem caricata de jurada de auditório.

O show conta com as vozes dos cariocas Sacramento e Alcofra – este, acompanha também com violão. Cantam músicas como “O orvalho vem caindo” (Noel Rosa e Kid Pepe), “Camisa amarela” (Ari Barroso), “Quando tu passas por mim” (Antonio Maria e Vinicius de Moraes), “Filosofia”, “São coisas nossas” (ambas do Noel), “Onde está a honestidade?” (Noel Rosa e Francisco Alves), e “Ganha-se pouco mas é divertido” (Wilson Batista), “Se eu morresse amanhã” (Antonio Maria), “Caco velho” (Ari Barroso) e “Tudo foi surpresa” (Valzinho e Peterpan); intercalando com vídeos que retratam a história e revela ao público as sutilezas da reverenciada.

 

Aracy de Almeida nasce em 1914, no subúrbio carioca. Na década de 30 teve sua primeira entrada em um programa de rádio e, nesses mesmo período, gravou e distribui canções, sendo uma delas de composição de Noel Rosa. Trabalhou em rádios como a Cruzeiro do Sul e Tupi, onde firmou-se como cantora. Ao final desse decênio, lançou os sambas “Tenha Pena de Mim” (Ciro de Souza e Babaú) e “Último Desejo” (Noel Rosa). E já era considerada a melhor intérprete do gênero, com atuações nas principais emissoras do Rio de Janeiro e São Paulo.

Demonstrando a versatilidade da artista, na década de 50, participou de filmes como “Segura Essa Mulher” e “Essa é Fina”, sem se distanciar da música: na mesma época, lança dois trabalhos que a firma como grande interprete de Noel Rosa. Passa os próximos anos participando de musicais. Em 1966 é convidada para ser jurada do programa de calouros “É proibido colocar cartazes” e, assim, exibe uma de suas facetas como jurada mal-humorada, mas de muita personalidade – que perpetuou também em “Buzina do Chacrinha” e “Programa Sílvio Santos”. Em detrimento de uma embolia pulmonar, a multiartista morre em 1988.

Hermínio dirige o show e revela: “Era uma dívida que contraí comigo mesmo, a de não deixar que o tempo apagasse a importância de Aracy no panorama cultural do país – e não somente como excepcional intérprete, mas também como uma personalidade que poderia ser igualada a seus amigos Di Cavalcanti, Antonio Maria, Noel Rosa, Custódio Mesquita e Valzinho, por exemplo, e tantos outros que moldaram a nossa cultura com os seus contornos mais vanguardistas.”

Marcos Sacramento – cantor, compositor e atuante no teatro musical brasileiro – e Luiz Flavio Alcofra – instrumentista brasileiro e professor de violão – dirigidos por Hermínio Bello de Carvalho – compositor, poeta e produtor musical brasileiro, além de ativista Cultural na linha de valorização da nacionalidade brasileira.

Após o lançamento, o show seguiu em temporada por São Paulo, palcos do Rio de Janeiro e Curitiba. Com o apoio da gravadora Acari e da Casa do Choro, viabilizou-se a gravação do CD, lançado no dia 13 de dezembro de 2017 e, no início de 2018, a página virtual www.olharbrasileiro.net/aracy com vídeos, críticas, fotos, matérias e outros conteúdos.

Serviço:

“Aracy de Almeida, a rainha dos parangolés”

Dia: Dia 7/2. Quinta, às 21h

Local: Teatro | 216 lugares

Ingressos: R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência); R$ 9 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda a partir de 29/1, às 12h, no portal sescsp.org.br, e 30/1, às 17h30, nas bilheterias das unidades da rede Sesc SP. Venda limitada a 4 ingressos por pessoa.

Duração: 90 minutos.

Classificação etária: 12 anos

 

SESC 24 DE MAIO

Rua 24 de Maio, 109, Centro, São Paulo

Fone: (11) 3350-6300

Horário de funcionamento da unidade

Terça a sábado, das 9h às 21h.

Domingos e feriados, das 9h às 18h.

 

Acompanhe nossas redes:

Facebook: facebook.com/sesc24demaio

Instagram: instagram.com/sesc24demaio

Portal: sescsp.org.br/24demaio

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.