Isaac no mundo das partículas encerra temporada neste domingo, dia 1º de julho no Rio

Sucesso de público e de crítica, o musical infantil ‘Isaac no mundo das partículas’, que une teatro, ciência, rock e tecnologia, encerra temporada neste domingo, 1º de julho, no Teatro Ipanema

Baseado no livro homônimo de Elika Takimoto, espetáculo tem adaptação

 e direção de Joana Lebreiro e estética inspirada no personagem Ziggy Stardust, de David Bowie. A segunda temporada conta também com lançamento do CD com a trilha sonora original da peça

Todo bom cientista deve ser criativo, ter espírito investigativo e uma certa obsessão pelo desafio. Mas como será que nasce esse cientista?  Ou melhor: será que existe um cientista desses em cada um de nós? A provocação contida no livro inédito de Elika Takimoto levou a diretora Joana Lebreiro e a produtora Camila Vidal a idealizarem o musical quântico Isaac no mundo das partículas, que encerra temporada neste domingo, dia 1º de julho, no Teatro Ipanema. Esta segunda temporada, que também contou com lançamento de CD com a trilha original do espetáculo, foi realizada graças à bem-sucedida campanha de financiamento coletivo feita por meio da Benfeitoria.

Com direção de Joana Lebreiro e direção musical de Ricco Viana, o espetáculo infantil é uma adaptação do livro homônimo da escritora e professora de física Elika Takimoto e trata de um tema nada fácil – a física de partículas – de maneira envolvente, divertida e informativa. O músico David Bowie e seu lendário personagem Ziggy Stardust inspiram a estética e a proposta da encenação, que propõe transformar o palco em um show de rock.

Musical fala do despertar para a ciência

A história começa quando o protagonista Isaac (João Lucas Romero) vai à praia, segura um pequeníssimo grão de areia e começa a se interessar pelos mistérios universais. O grão de areia (Vicente Coelho, da banda Biltre, que faz sua estreia no papel) ganha vida e, na tentativa de responder a dezenas de perguntas, leva o menino para uma viagem que começa na Grécia e acaba no Cern (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear). Tudo isso é narrado por um enigmático personagem: a partícula subatômica Bóson de Higgs (Julia Gorman), um dos mais fundamentais elementos do universo. No elenco, também estão André Arteche e Júlia Shimura, que vivem músicos-partículas e cientistas.

A diretora Joana Lebreiro conta que o projeto nasceu de maneira curiosa, já que a física era uma das matérias de que menos gostava na adolescência. “Eu já acompanhava a Elika no Facebook e, no dia 30 de dezembro de 2016, li um post em que ela mencionava ter um livro de física para crianças. Mesmo sendo uma data nada propícia para um pedido desses, mandei uma mensagem falando que tinha interesse em ler o livro. No dia seguinte, o texto já estava na minha caixa de email”, lembra Joana, também responsável pela adaptação do texto para o teatro: “Percebi que podíamos fazer uma peça que abordasse, de forma metafórica, o processo do nascimento do ‘cientista’ que pode existir em cada um de nós, focando na curiosidade infinita que nos move como seres humanos pensantes, incessantemente questionadores. Ser cientista para a gente é se apaixonar por algum tema e ir em busca do conhecimento sobre ele. A adaptação do texto para a cena ainda incluiu questões que surgiram nos ensaios e o tema da física de partículas – que arrebatou a todos”.

A autora Elika Takimoto resolveu escrever o livro para estimular os questionamentos das crianças sobre o tema. “Eu estive no Cern (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear) durante uma semana fazendo um curso de física de partículas. Quando voltei, meu filho me fez muitas perguntas. E eu fiquei muito feliz, porque muitas das perguntas eram as mesmas que eu tinha feito para os grandes cientistas. Como ele estava encantando com esse mundo, resolvi procurar livros sobre o tema, e encontrei bem poucos. Então, resolvi eu mesma encarar o desafio e escrever”, comenta ela.

A trilha sonora é um capítulo à parte. Na primeira leitura do livro, Joana Lebreiro já imaginou a história contada com atmosfera roqueira. Logo depois, vieram as inspirações estéticas e musicais de Ziggy Stardust, personagem criado pelo músico David Bowie que vem de outro mundo para salvar a Terra, mas em vez disso encontra o rock. O diretor musical e arranjador Ricco Vianna criou as melodias do espetáculo enquanto Joana escreveu as letras das canções – em uma parceria azeitada durante o processo de ensaios. “Começamos com a influência de Bowie, que fica clara na primeira canção, mas também seguimos outros caminhos. Temos uma trilha que mistura rock e música eletrônica, com atores que tocam violão, baixo e guitarra”, conta Ricco. Os figurinos de Bruno Perlatto, o cenário de Natália Lana e as projeções de Rico Vilarouca e Renato Vilarouca também acompanham as referências ao músico inglês. Completam a equipe criativa Paulo César Medeiros (iluminação), Bruno Cezario (direção de movimento).

Ficha técnica:

Isaac no mundo das partículas

Baseado na obra homônima de Elika Takimoto

Texto adaptado e direção: Joana Lebreiro

Elenco: André Arteche, João Lucas Romero, Julia Gorman, Júlia Shimura e Vicente Coelho.

Stand-in: Pedrinhu Junqueira

Projeções do espetáculo e videoinstalação ‘Os mundos de Isaac’: Rico Vilarouca e Renato Vilarouca

Direção Musical: Ricco Viana

Canções: Ricco Viana e Joana Lebreiro

Figurinos: Bruno Perlatto

Iluminação: Paulo César Medeiros

Cenário: Natália Lana

Direção de movimento e Coreografias: Bruno Cezario

Diretora Assistente: Brunna Napoleão

Visagismo: Duoelo Visagismo

Maquiadores: Diego Nardes, Diva Correia e Lucas Souza

Figurinista Assistente: Rachel Rozenberg

Assistente de Figurino: Luisa Marques

Cenotécnico: André Salles

Técnico de Som: Leandro Meireles

Operador de Luz: José Luiz Jr.

Operadora de vídeo: Stella Maiques

Mídias Sociais: André Mizarela (Humans Creative Group)

Assessoria de Imprensa: Rachel Almeida (Racca Comunicação)

Programação Visual: Renato Vilarouca e Rico Vilarouca

Fotos: Rudy Hühold

Administração Financeira: Rodrigo Gerstner

Assistente de Produção: Marina Caran

Produtora Executiva: Débora Amorim

Direção de Produção: Camila Vidal

Idealização: Joana Lebreiro e Camila Vidal

Serviço:

Isaac no mundo das partículas

Temporada:  De 02 de junho a 01 de julho.

Teatro Ipanema: Rua Prudente de Moraes, 824 –  Ipanema

Telefones: 2267-3750 ou 3518.5220

Dias e horários: Sábados e domingos, às 16h.

Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Moradores do Rio de Janeiro que apresentarem comprovante de residência na cidade pagam meia.

Local de venda:  na bilheteria do Teatro Ipanema, de quinta a segunda-feira, aberta 1

hora antes do início do espetáculo do dia ou vendas de ingressos on line pelo site www.ticketmais.com.br

Lotação: 193 pessoas

Duração: 1h10.

Classificação indicativa: Livre (indicado prioritariamente para crianças a partir de 5 anos)

Posts Relacionados

Custódia, primeiro longa metragem de Xavier Legrand , fenômeno na França entra em cartaz no Brasil

Crianças da associação beneficente da Allianz Seguros fazem apresentação de dança em SP

Musical infantojuvenil “Lá Dentro Tem Coisa” baseado nas canções de Adriana Calcanhotto estreia no Teatro Folha