Marcia Haydée chega ao Brasil para Pré-estreia doc | FESTIVAL DO RIO + São Paulo

A “prima ballerina” Marcia Haydée vem ao Brasil para pré-estreia de documentário sobre sua vida e obra

Brasileira é uma das artistas mais importantes da dança no século XX e já dividiu os palcos com bailarinos consagrados, como Nureyev e Baryshnikov

Veja o trailer aqui!

Reconhecida como uma das referências internacionais da dança do século XX, Marcia Haydée ganha documentário biográfico, idealizado por sua irmã Monica Athayde, produzido por Marco Altberg, através da Indiana Produções, em parceria com a Globo Filmes e a GloboNews. O filme “Marcia Haydée – uma vida pela dança”, dirigido por Daniela Kallmann, com roteiro de Julia de Abreu e trilha sonora original de Mariana Camargo, será exibido na Mostra Première Brasil do Festival do Rio, no dia 2 de novembro, sexta-feira, com a presença da bailarina. Hoje, aos 81 anos, ela está à frente da direção do Ballet de Santiago, no Chile, e atua como coreógrafa para outras companhias internacionais.

O documentário celebra os 80 anos de Haydée e chega às telas para contar a história da única bailarina brasileira a ser reverenciada nos mais importantes teatros do mundo. Entre eles, estão o Bolshoi (Moscou), Opera (Paris); Covent Garden (Londres), Staatsoper (Berlin); Bunka Kaikan (Tóquio); além de Metropolitan Opera House (Nova York); Lincoln Center (Washington); Colon (Buenos Aires) e Teatro Municipal de Santiago, no Chile. No Brasil,  Theatro Municipal do Rio de Janeiro e Teatro Municipal de São Paulo.

“Foi um prazer, uma alegria e um grande aprendizado fazer um filme com e sobre a Marcia Haydée. Trazer suas lembranças e seu exemplo para as novas gerações é necessário para a formação artística das nossas plateias”, conta Marco Altberg.

Sua trajetória marcada pela dedicação à dança é entremeada por depoimentos de nomes brasileiros como Bibi Ferreira, Ana Botafogo e Deborah Colker. Além de renomados artistas internacionais como Reid Anderson, diretor artístico do Stuttgart Ballet e, Tamas Detrich, ex-bailarino solista e diretor artístico da mesma companhia, onde Marcia trabalhou por quase metade de sua carreira; Luz Lorca, diretora adjunta do Ballet de Santiago, no qual a bailarina é a diretora atualmente, e ainda da mesma Cia, Andrezza Randisek, bailarina solista e, Pablo Nuñes, cenógrafo e figurinista. John Neumeier, coreógrafo e diretor artístico do Hamburg Ballet também dá seu testemunho no filme.

– Não é apenas um filme de ballet, mas, sim, o filme de uma mulher que viveu plenamente dentro e fora dos palcos – diz Marcia Haydée.

O documentário começou a ser elaborado há mais de 6 anos, quando Monica decidiu começar suas pesquisas nos acervos da irmã. O material selecionado traz momentos da bailarina no Rio, na Alemanha e no Chile, onde morou e desenvolveu sua carreira.  Imagens dos anos 50, na casa de seus pais, marcam o momento em que Marcia conhece Michael Powell, diretor do célebre filme Red Shoes, que impulsiona sua ida para a Europa.

– Além da Marcia bailarina, diretora de ballet e coreógrafa, queremos mostrar a pessoa que está por trás dos palcos. A Marcia generosa, que tem uma energia incrível e que mesmo depois dos 80 anos continua trabalhando incessantemente ao redor do mundo – conta Monica Athayde.

Após seu lançamento nas salas de cinema, o filme será exibido nos canais GloboNews e Curta!, que contou ainda com a participação do Fundo Setorial do Audiovisual – Ancine/BRDE.

Sobre a dançarina 

Marcia Haydée, nascida em Niterói, estado do Rio de Janeiro, começa as aulas de ballet aos 3 anos. Aos 12 já fala em ser a melhor bailarina do mundo. Aos 16 se muda para Londres para estudar na Royal Ballet School. Lá conhece o coreógrafo sul-africano John Cranko, diretor do Stuttgart Ballet, na Alemanha, e se torna sua discípula. Em Stuttgart Marcia se torna primeira bailarina e após a morte precoce de Cranko passa a dirigir a companhia.

 

Foi ao interpretar espetáculos como “Carmen”, “Romeu e Julieta” e “A megera domada” que Haydée é reconhecida mundialmente e aclamada como a Maria Callas da dança, por sua grandeza nas interpretações em cada papel que lhe era oferecido. A bailarina escolhe então não ter filhos e se dedicar exclusivamente à carreira e, mesmo quando à frente da companhia alemã como diretora, a bailarina continua a ser disputada por grandes coreógrafos como Glen Tetley, Jí Kylián, William Forsythe, Maurice Béjart e John Neumeier.

  • FICHA TÉCNICA – MARCIA HAYDÉE

Empresa Produtora: Indiana Produções

Coprodução: Buddhi Produções, GloboNews, Globo Filmes

Produção: Marco Altberg

Produtora Associada: Monica Athayde Lopes

Direção: Daniela Kallmann

Pesquisa: Nubia Melhem Santos

Roteiro: Julia de Abreu

Fotografia: Guy Gonçalves

Montagem: Maria Altberg

Trilha Sonora Original: Mariana Camargo

Distribuição; Rio Filme e Anagrama Filmes

  • EXIBIÇÃO – RIO DE JANEIRO

Pré-estreia Rio com a presença de Márcia Haydée:

Festival do Rio – Première Brasil – Mostra Retratos

Dia 02/11, às 18h – Estação Net Gávea, Salas 01 e 02.

Dia 03/11, às 15h30 – Estação Net Rio (Botafogo) Sala 3 (sessão seguida de debate).

Dia 04/11, às 11h – MAM

  • EXIBIÇÃO – SÃO PAULO Pré-estreia São Paulo, com presença de Márcia Haydée:

Dia 05/11, às 21h – Espaço Itaú de Cinema Augusta

NAS REDES SOCIAIS

Facebook @marciahaydeedoc

Instagram @marciahaydeedoc

Posts Relacionados

‘À Cidade’ é o Livro do Ano do 60º Prêmio Jabuti

Estreia no Curta! série exclusiva sobre a história do Quilombo dos Palmares

Theatro Municipal – Concerto celebra 110 anos da imigração japonesa no Brasil