Mateus Ribeiro vive Peter Pan no musical original da Broadway

Mateus Ribeiro vive o Peter Pan no musical original da Broadway

Ator faz o papel do protagonista na peça que estreia dia 8 de março, no Teatro Alfa

 

O ator Mateus Ribeiro, de 24 anos, vive o papel de Peter Pan no musical original da Broadway, que estreou pela primeira vez em palcos brasileiros, em São Paulo, dia 8 de março, no Teatro Alfa. A peça tem Daniel Boaventura no elenco, como Capitão Gancho, e é dirigida por José Possi Neto, que já produziu outros grandes musicais, como “O Musical Mamonas”, “Ghost – O Musical”, “Antes Tarde do que Nunca” e “Raia 30”.

É a primeira vez que um homem faz o papel do protagonista, que antes era representado somente por mulheres. “É sem dúvidas o trabalho mais difícil que já fiz. Um dos motivos é pela partitura musical ser feminina, muito aguda para um homem, e isso é um desafio”, afirma Mateus, que foi selecionado por meio de audições, em que disputou a vaga com mais de 4 mil candidatos.

Além de um espetáculo teatral, a peça também surpreende pela apresentação coreográfica dos atores. “Tem jazz, tem sapateado, e eu danço e canto voando também. Todo mundo está dançando no espetáculo, e tem muitos efeitos especiais que chamam a atenção”, revela o ator.

A história de Peter Pan conta sobre um menino que se recusa a crescer, e que certa noite espreita na janela da casa dos Darling, convidando Wendy e seus irmãos a aprenderem a voar. Com a ajuda da fada Sininho, Peter os leva à Terra do Nunca, um universo mágico cheio de seres maravilhosos. Mas o menino tem um inimigo, o Capitão Gancho – comandante de um grupo de piratas no seu temido navio – que tentará acabar com a felicidade das crianças.

O musical original é uma adaptação da peça de J.M. Barrie, de 1904, e chegou à Broadway em 1954, estrelado por Mary Martin. Ganhou três Tony Award, com melhor performance de uma atriz protagonista em um musical, melhor performance de ator destaque em musical e melhor técnico de palco.  A música original é de Mark Charlap, com música adicional de Jule Styne, e a letra é de Carolyn Leigh, com letra adicional de Betty Comden e Adolph Green.

Posts Relacionados

​DOVE LANÇA 2ª ETAPA DO PROJETO PELA AUTOESTIMA EM PARCERIA COM CARTOON NETWORK

Debate sobre inserção do jovem no mercado de trabalho reúne representantes de presidenciáveis no Teatro CIEE

Jovem paciente do Boldrini recebe premiação na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas