O Som e a Sílaba estreia nova e curta temporada em São Paulo, no Teatro Opus

12 de dezembro de 2018 Artes e Cultura
O Som e a Sílaba estreia nova e curta temporada em São Paulo, no Teatro Opus

COMÉDIA MUSICAL O SOM E A SÍLABA ESTREIA NOVA E CURTA TEMPORADA EM SP NO TEATRO OPUS, DO SHOPPING VILLA LOBOS

Com texto e direção de Miguel Falabella, Alessandra Maestrini e Mirna Rubim estrelam  o musical vencedor de 5 estatuetas e 23 indicações das principais premiações do país. A curta temporada na capital paulista acontece entre 18 de janeiro e 24 de fevereiro

 

Um dos musicais nacionais mais celebrados e premiados estreia nova e curta temporada na capital paulista. A partir de 18 de janeiro, o público de São Paulo poderá se divertir e se emocionar com a comédia musical O Som e a Sílaba, no Teatro  Opus (4º Piso do Shopping Villa-Lobos – Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros – São Paulo). O espetáculo, vencedor de 5 estatuetas e com 23 indicações nas principais premiações do país, conta com texto e direção de Miguel Falabella e foi especialmente concebido para Alessandra Maestrini e Mirna Rubim viverem na pele as duas personagens principais.

 

Ingressos já estão à venda pela internet (www.uhuu.com) e pela bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – Teatro Opus, de terça a domingo, das 12h às 20h). A realização do espetáculo é da Maestrini Produções, conhecida por sempre deixar sua marca registrada de sensibilidade e bom humor em todos os projetos que realiza. Em sua essência, o slogan que retrata bastante o espetáculo: “porque a vida pode ser profundamente espirituosa!”

 

“O Som e a Sílaba” trata da relação entre Sarah Leighton (Alessandra Maestrini) e Leonor Delise (Mirna Rubim), duas mulheres muito diferentes. A primeira, jovem e com dificuldades em se enquadrar na sociedade, porém completamente única, por conta do diagnóstico de Síndrome de Asperger. Sarah é uma Savant: possui um autismo altamente funcional que, por um lado, lhe permite habilidades em algumas áreas, entre elas números e música; e que, por outro, faz com que ela se comunique com o mundo de uma maneira inusitada, gerando situações hilárias. Já a segunda, uma diva internacional da ópera com mais de 50 anos que, por acasos da vida, se tornou professora de canto. Direta, elegante, refinada e aparentemente bem resolvida. Aparentemente.

 

“A maioria dos savants conhecidos é homem.” Diz Sarah. “Os homens querem ganhar em tudo sempre!” responde Leonor. “Nós estamos sendo cobradas até hoje por causa daquela maldita costela…”

 

Com diálogos e situações divertidas entre duas pessoas de universos tão distintos, acaba nascendo das diferenças uma cumplicidade; uma transforma a vida da outra, até que o público se pergunta: quem, de fato, está ensinando a quem?

 

O Som e a Sílaba celebra o mistério e a singularidade da mente humana, com um texto engraçado, cheio de afeto e comovente.

 

Em torno dessa montagem reuniu-se uma equipe de categoria que constrói  uma verdadeira pintura viva: o elegante cenário ficou nas mãos de Zezinho Santos e Turíbio Santos; a luz sensível de Wagner Freire complementa os premiados figurinos de Ligia Rocha e Marco Pacheco que, juntamente com o visagismo de Wilson Eliodoro, materializam os cativantes personagens do musical. O Som e a Sílaba conta com o design de som de Mario Jorge Andrade, que leva a experiência auditiva do espetáculo, com todos os números musicais cantados ao vivo pelas atrizes, para um novo patamar de excelência.

 

O espetáculo vem acumulando estatuetas e indicações nas principais premiações do país (Bibi Ferreira, Reverência, Aplauso, Broadway World Brazil Award, Prêmio Imprensa Digital, Prêmio Musical Cast):

 

Prêmios recebidos no total – 5
– 2 melhor roteiro original – Miguel Falabella
– 1 melhor direção – Miguel Falabella
– 1 melhor atriz – Alessandra Maestrini
– 1 melhor figurino – Lígia Rocha e Marco Pacheco
Indicações no total – 23
– 4 indicações a melhor produção / melhor musical / melhor musical brasileiro – Maestrini Produções
– 4 indicações a melhor texto – Miguel Falabella
– 5 indicações a melhor direção – Miguel Falabella
– 5 indicações a melhor atriz – Alessandra Maestrini
– 2 indicações a melhor elenco – Alessandra Maestrini e Mirna Rubim
– 1 indicação a melhor atriz coadjuvante – Mirna Rubim
– 1 indicação a melhor iluminação – Wagner Freire
– 1 indicação a melhor figurino – Lígia Rocha e Marco Pacheco

 

FICHA TÉCNICA
Texto e direção: Miguel Falabella
Elenco: Alessandra Maestrini e Mirna Rubim
Design de luz: Wagner Freire
Design de som: Mario Jorge Andrade
Figurinos: Ligia Rocha e Marco Pacheco
Visagismo: Wilson Eliodorio
Cenário: Zezinho Santos e Turíbio Santos
Produtora Comercial: Carla Schvaitser
Direção de produção: Deco Gedeon
Direção de Marketing: José Vinicius Toro
Assessoria de Imprensa: Motisuki PR/ Regis Motisuki e Vitor Deyrmandjian Rosalino
Realização: Ministério da Cultura, Governo Estadual de São Paulo, Secretaria da Cultura e Maestrini Produções.

 

O SOM E A SÍLABA
 
Temporada: de 18 de janeiro a 24 de fevereiro de 2019
Local: Teatro Opus (4º Piso do Shopping Villa-Lobos)
Endereço: Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros – São Paulo
Datas e horários: sextas, às 21h; sábados, às 21h; e domingos, às 19h
Classificação etária: 12 anos
 
SETOR
MEIA-ENTRADA
INTEIRA
BALCÃO NOBRE
R$ 25,00
R$ 50,00
SEGUNDA PLATEIA ALTA
R$ 25,00
R$ 50,00
PLATEIA ALTA
R$ 50,00
R$ 100,00
PLATEIA BAIXA
R$ 60,00
R$ 120,00
 
BILHETERIA OFICIAL – SEM COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA
Teatro Opus (4º Piso do Shopping Villa-Lobos – Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros – São Paulo) de terça a domingo, das 12h às 20h.

 

VENDA PELA INTERNET – SUJEITO A COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA

Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.