OCUPAÇÃO PERVERSA – CIA PERVERSOS POLIMORFOS – GALPÃO DA RUA PRATES

Galpão da Rua Prates abriga “Ocupação Perversa”

Em temporada de duas semanas – entre 11 e 22 de julho -, a Cia. Perversos Polimorfos, dirigida por Ricardo Gali, realiza a “Ocupação Perversa”, no antigo Galpão da Rua Prates, espaço que foi sede da Cia Munguzá / Cia do Tijolo, no Bom Retiro, com 10 apresentações de seus últimos dois trabalhos: “Cansei de Ser Sereia”, às quartas-feiras, e “Shine”, de quinta a domingo. A entrada é gratuita.

“Cansei de ser Sereia” parte do estudo do ser mitológico sereia para metaforizar questões em torno das transformações corporais e suas adequações e inadequações sociais. A canção ‘Spectrum’, da banda Florence and the Machine, mixada pelo Dj Calvin Harris, e as imagens oferecidas pelo videoclipe da música, são a base para os intérpretes Carolina Canteli, Danielli Mendes, Gabriel Tolgyesi e Ricardo Gali criarem uma estrutura dramatúrgica de corporeidade cinematográfica. O desenho de luz de Aline Santini conta com operação de Clara Caramez; a trilha sonora de Ricardo Vicenzo, com desenho de som de Kleber Araujo, é operada por Rafael Limongelli. Ricardo Gali responde pela concepção, direção e figurino.

“Shine” cria uma ficcionalidade a partir do conceito de reflexo em suas várias acepções – tanto no sentido do efeito produzido pela irradiação luminosa emitida por um corpo, como daquilo que evidencia algo, ou ainda como a capacidade de reagir de forma rápida e eficiente em resposta ao estímulo de um receptor sensorial. São danças de destruição e renovação, oriundas de indagações acerca da trajetória da companhia e do contexto em que está inserida. Sob quais parâmetros se pode continuar criando? “Shine” traz no elenco Carolina Canteli, Danielli Mendes, Danilo Patzdorf, Gabriel Tolgyesi, Jerônimo Bittencourt e Marina Matheus. A luz de Aline Santini recebeu o Prêmio Denilto Gomes e indicação para o APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte – de 2017. Lourenço Rebetez responde pela trilha sonora. A direção e o figurino são de Ricardo Gali, com a assistência de direção de Patrícia Bergantim.

A “Ocupação Perversa” integra projeto contemplado pela 23ª edição do Programa de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo.

___________________________________________________

Serviço

De 11 a 22/7 – “Ocupação Perversa” – Cia Perversos Polimorfos

(de quarta a sábado, 20h30; domingos, 19h)

“Cansei de ser Sereia”

Dias 11 e 18/7 (quartas)

Duração: 50 min

Classificação: livre

 

“Shine”

De 12 a 15/7 e  19 a 22/7 (quintas, sextas, sábados e domingos)

Duração: 90 min

Classificação: 14 anos


Ingressos: Grátis

Local      

Antigo Galpão da Cia Mungunzá / Cia do Tijolo

  1. Rodolfo Miranda, 350 – Bom Retiro, São Paulo

350m da Est. Armênia (Linha 1 – Azul)

950m da Est. Tiradentes (Linha 1 – Azul)

__________________________________________

 

Fichas dos espetáculos

‘Cansei de Ser Sereia’

Concepção e Direção: Ricardo Gali
Intérpretes-criadores: Bárbara Elias, Carolina Canteli, Gabriel Tolgyesi e Ricardo Gali
Intérpretes: Danielli Mendes, Carolina Canteli, Gabriel Tolgyesi e Ricardo Gali
Design de luz: Aline Santini
Operação de luz: Clara Caramez

Trilha sonora: Ricardo Vicenzo

Desenho de som: Kleber Araújo
Associação desenho de som: Luis Santiago Málaga
Operação de som: Rafael Limongelli
Figurino: Ricardo Gali
Direção de produção: José Renato Fonseca de Almeida
Produção executiva: Rafael Limongelli

‘Shine’

Direção: Ricardo Gali

Assistente de direção do espetáculo: Patrícia Bergantin
Assistente de direção geral: Carolina Splendore
Intérpretes-criadores: Carolina Canteli, Danielli Mendes, Danilo Patzdorf, Gabriel Tolgyesi, Jerônimo Bittencourt e Josefa Pereira
Intérpretes: Carolina Canteli, Danielli Mendes, Danilo Patzdorf, Gabriel Tolgyesi, Jerônimo Bittencourt e Marina Matheus
Desenho de luz: Aline Santini
Operação de luz: Clara Caramez
Trilha sonora original: Lourenço Rebetez
Desenho de som: Kleber Araújo
Associação desenho de som: Luis Santiago Málaga
Operação de som: Rafael Limongelli
Figurino: Ricardo Gali
Direção de produção: José Renato Fonseca de Almeida
Produção executiva: Rafael Limongelli

 

Posts Relacionados

Inscrições abertas para a Competição Latino-Americana da 8ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental

Aviva Cultura ativará a arte local de cidades do Estado de São Paulo

Edital para novos projetos no Espaço Cultural Porto Seguro