Orquestra de artistas refugiados abre Programa Tardes Musicais da Casa-Museu Ema Klabin

8 de abril de 2019 Artes e Cultura
Orquestra de artistas refugiados abre Programa Tardes Musicais da Casa-Museu Ema Klabin

Orquestra Mundana Refugi abre Programa Tardes Musicais da Casa-Museu Ema Klabin

Grupo reúne músicos de diversas etnias vindos de países em situação de conflito e tem  objetivo de integrar por meio da música. Antes do show é possível visitar o museu e conhecer o acervo de mais de 1500 obras

Orquestra Mundana Refugi – Foto Daniel Kersys

A Casa-Museu Ema Klabin retorna com o Programa Tardes Musicais, no próximo dia 13 de abril , às 16h30, com a apresentação da Orquestra Mundana Refugi. O show tem entrada franca.

Formada por músicos brasileiros, imigrantes e refugiados de diversas partes do mundo, a Orquestra apresenta, sob a direção musical de  Carlinhos Antunes, temas tradicionais da Palestina, Irã, Guiné, Congo e Brasil, além de composições autorais.

Mundana Refugi, que surge após 15 anos de Orquestra Mundana, foi formada dentro do projeto REFUGI, no Sesc Consolação, que oferecia oficinas musicais gratuitas para imigrantes e refugiados.  O projeto foi  idealizado pelo compositor e multi-instrumentista Carlinhos Antunes e pela assistente social Cléo Miranda.

À formação original da Orquestra Mundana, que já contava com músicos da França, Cuba e de diversas regiões do Brasil, foram somados músicos e cantores da Palestina, Síria, Congo, Haiti, Irã e Guiné-Conacri.

No repertório da orquestra estão composições de Carlinhos Antunes e temas tradicionais da Palestina, Irã, Guiné-Conacri, Congo e Brasil, com arranjos criados especialmente para a formação.

A Orquestra Mundana Refugi é formada por: Carlinhos Antunes (cordas e direção musical – Brasil) , Abou Cissé (percussão – Guiné-Conacri) ,  Arash Azadeh ( kemanche – Irã ), Beto Angerosa (percussão – Brasil), Claudio Kairouz (kanun árabe – Brasil),  Daniel Muller( acordeon – Brasil),  Danilo Penteado( piano – Brasil),  Hidras Tuala( voz – Congo),  Leonardo Matumona – (voz – Congo),  Luis Cabrera( saxofone – Cuba), Mah Mooni ( voz – Irã),  Maiara Moraes(flauta – Brasil),  Mariama Camara (voz e percussão – Guiné-Conacri),  Mathilde Fillat (violino – rança),  Nelson Lin (cítara de martelo – Brasil/China),  Oula Al-Saghir ( voz -Palestina/Síria),  Paula Mirhan (voz – Brasil),  Pedro Ito (bateria – Brasil),  Raouf Jemni ( kanun turco  – Tunísia),  Rui Barossi (contrabaixo – Brasil),  Yousef Saif (bouzouki – Palestina).

O espetáculo tem apoio do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa e do ProAC-ICMS. A Fundação também conta com o Apoio do Instituto Brasileiro de Museus ( Ibram)  e da Secretaria Especial da Cultura – Ministério da Cidadania.

Visite a Casa-Museu Ema Klabin:

Projeto do engenheiro-arquiteto Alfredo Ernesto Becker, a Casa-Museu Ema Klabin teve como inspiração o Palácio de Sanssouci, em Potsdam, Alemanha. O Museu reúne mais de 1.500 obras, entre pinturas do russo Marc Chagall e do holandês Frans Post, dos modernistas brasileiros Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Portinari e Lasar Segall; talhas do mineiro Mestre Valentim, mobiliário de época, peças arqueológicas e decorativas.

Serviço:

Programa Tardes Musicais: Show

Data: 13 de abril – sábado

Horário: 16h30 às 18h

Entrada Franca

170 lugares

Visita ao acervo a partir das 14h – Gratuito aos finais de semana.

Fundação Ema Klabin

Endereço: Rua Portugal, 43, Jardim Europa – São Paulo.

Ouça: https://www.youtube.com/watch?v=CGHteR7rhu8

https://emaklabin.org.br/


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.