Orquestra Ouro Negro apresenta o clássico repertório do maestro Moacir Santos no Sesc Pinheiros

29 de maio de 2019 Artes e Cultura
Orquestra Ouro Negro apresenta o clássico repertório do maestro Moacir Santos no Sesc Pinheiros

Orquestra Ouro Negro apresenta o clássico repertório do maestro Moacir Santos no Sesc Pinheiros

Criada em 2001 pelos músicos Mario Adnet e Zé Nogueira, o grupo realiza um único concerto no Teatro Paulo Autran no mês de junho

Ouro Negro imagem Raquel Guedes

No dia 8 de junho, sábado, às 21h, a Orquestra Ouro Negro apresenta repertório da obra do maestro Moacir Santos (1926, Flores, Pernambuco – 2006, Pasadena, Califórnia – EUA) no Teatro Paulo Autran. O concerto se baseia no disco duplo “Ouro Negro” (Som Livre, 2001), projeto encabeçado por Mario Adnet Zé Nogueira que jogou luz sobre a obra de Moacir para o Brasil de forma inovadora.

Moacir Santos é considerado um dos maiores nomes da música brasileira, com obras fundamentais, como o álbum instrumental “Coisas” (1965), em que desenvolve o repertório rítmico afro-brasileiro em diálogo com a estética do jazz, do choro e da música de concerto em orquestração elegante, complexa e original, com destaque para os marcantes arranjos para sopros. Na época de seu lançamento, o álbum reverberou por todo o cenário da música brasileira, tornando-se uma obra seminal do samba-jazz.

O maestro pernambucano se firmou como compositor e arranjador, influenciando com a sua música uma geração inteira de importantes artistas como Vinicius de Moraes, Baden Powell, Paulo Moura e João Donato.

O projeto Ouro Negro foi valioso para uma redescoberta a partir dos anos 2000 da obra musical de Moacir Santos. Mário Adnet e Zé Nogueira criaram arranjos e formaram um grupo com 15 músicos para executar as músicas do Maestro com toda a complexidade exigida pelas composições. Resultado desse trabalho é o álbum duplo e DVD “Ouro Negro” que trouxe um elenco icônico de músicos brasileiros como Gilberto Gil, João Bosco, Milton Nascimento, Djavan e Ed Motta para apresentar as composições de Moacir Santos, acrescentadas de letras escritas por Nei Lopes. O álbum “Ouro Negro” traz as músicas do disco “Coisas”, além de outras composições da trajetória do Maestro.

Nesta reunião, a Orquestra Ouro Negro executa músicas fundamentais da obra do pernambucano que na atualidade influencia instrumentistas, grupos e orquestras tanto no Brasil quanto no exterior.

FICHA TÉCNICA:

Direção musical: Mario Adnet
Produção musical: Zé Nogueira

Mario Adnet – violão, arranjos e direção musical

André Siqueira – guitarra

Jorge Helder – contrabaixo

Marcos Nimrichter – piano

Armando Marçal – percussão

Jurim Moreira – bateria

Andrea Ernest Dias – flautas

Zé Nogueira – sax soprano

Nailor Proveta – clarinete e sax alto

Marcelo Martins – sax tenor e flauta

Teco Cardoso –  sax barítono e flauta

Jessé Sadoc – trompete e flugelhorn

Philip Doyle – trompa

Joabe Reis – trombone

 

SERVIÇO
ORQUESTRA OURO NEGRO
Dia 8 de junho. Sábado, às 21h
Paulo Autran (1010 lugares)
Valores: R$ 40 (inteira), R$ 20 (estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência) e R$ 12 (credencial plena do Sesc – trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes).

Classificação: 10 anos
Duração: 90 minutos (aproximadamente)

Sesc Pinheiros – Rua Paes Leme, 195
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10 às 18h
Tel.: 11 3095.9400
Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 21h30; Sábado, das 10h às 21h30; domingo e feriado, das 10h às 18h30. Taxas / veículos e motos: para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credencial plena do Sesc) e R$ 18 (não credenciados).Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m

Sesc Pinheiros nas redes: Facebook, Twitter e Instagram: @sescspinheiros


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.