Trend alert: anos 70 voltam à moda para o verão 2018

Uma breve caminhada pelas cidades europeias mostra uma tendência forte para o verão 2018 brasileiro: o retorno aos anos 70. A década que seguiu o emblemático “maio de 68” trouxe consigo o espírito de liberdade e a motivação para mudar.

Lá fora, as décadas de guerra mostraram que a humanidade seguia um caminho equivocado. Enquanto isso, na América Latina, a luta contra a repressão das ditaduras mobilizou o espírito jovem. E como esse contexto repercutiu em termos estéticos? De uma forma forte e marcante, tanto que de tempos em tempos o visual dos anos 70 volta às passarelas e às ruas.

Alternativos em alta

A década de 70 foi marcada pela versatilidade de estilos. Enquanto os punks dominavam a Inglaterra, os Estados Unidos eram a casa dos hippies e dos maiores festivais de música. Se naquela época isso se confundia com uma certa indecisão de identidade, hoje, a graça está justamente nesse quebra-cabeça de estilos. 

Calça boca-larga e baggy, mangas bufantes e jaqueta que imita couro: esses elementos ajudam a compor um visual pós-moderno com jeitinho de anos 70. 

Cor e brilho

Devido às propostas ideológicas daquela época, as tonalidades usadas costumavam remeter à natureza, à simplicidade e à rusticidade. Nesse sentido, marrom, verde-escuro, tons avermelhados e terrosos marcam a estética daquela época.

Por outro lado, essa também foi a era da disco music (mais para o final da década), ou seja, o brilho das lantejoulas e as maquiagens com cores marcantes também tiveram lugar garantido na moda.

E quem não se lembra dos óculos enormes e coloridos? Eles vão voltar com tudo no verão 2018.

Roupas de crochê

Outra tendência que está de volta são as peças em crochê. De aspecto artesanal, que também remete à natureza, ele pode ser usado em blusas, saias, vestidos, tops e acessórios. Tanto liso quanto em padrões geométricos, traz em si um romantismo vintage.

Nesse mesmo sentido, as fibras naturais também tiveram seu espaço, especialmente pela conexão com o discurso a favor do meio ambiente que estava em ascensão naquela época. Na atualidade, a retomada da discussão sobre sustentabilidade também se reflete na moda.

Estampas ousadas

Onça, zebra, tigre: todas as estampas eram permitidas, contanto que não fossem originadas de peles de animais. A ousadia foi uma das características setentistas e que marcou especialmente os últimos anos – que culminou no exagero e na saturação estética na década seguinte.

Camisas e calças com estampas fizeram a cabeça dos antenados na moda. Para 2018, opte apenas por uma das peças com estampa, junto a outras mais lisas e clean. Para os pés, modelos como o Adidas Superstar Feminino resgatam as listras esportivas que fizeram tanto sucesso. Os sapatos com um toque clássico também ajudam a compor o visual.

Vintage atualizado

Aquela época pode ser definida em alguns termos: rústica, romântica e misturada. Como atualizar essas tantas opções para a moda de 2018? A partir dos anos 90, uma tendência que veio para ficar foi a mescla do clean com peças que revisitam outras épocas.

Portanto, a mistura de itens que visam o equilíbrio e o diálogo entre vintage e moderno é sempre a melhor saída.

    

Posts Relacionados

Feira Super Teens Estudantes abre inscrições para palestrantes

Universidade francesa Sciences Po faz palestra em São Paulo

Governo da Nova Zelândia realiza feira gratuita de educação neste sábado em São Paulo