Tv Armário Feminino fala de câncer de mama

Tv Armário Feminino fala de câncer de mama

O debate de temas da atualidade e de interesse das mulheres é o foco da TV Armário Feminino, a primeira TV digital do mundo dirigida para o público feminino. Todo o conteúdo de produção própria divide-se em 22 editorias que tratam de saúde, bem-estar, moda e beleza, finanças, astrologia, casa e decoração , sexualidade entre outras. E todos assuntos foram selecionados considerando os assuntos que as mulheres mais pesquisam na web.  Cada editoria é dirigida por uma especialista. São blogueiras, youtubers, médicas e jornalistas que emprestam talento ao novo canal.

A projeção é que em um ano, a TV esteja faturando R$ 70 milhões/ano com 100 mil assinantes.

Segundo Renata Alarcon, publicitária e idealizadora,o projeto é ousado e diferenciado.”Não há nada similar no mundo digital. Para viabilizá-lo, utilizei toda minha experiência como publicitária e administradora do Portal TV Armário Feminino, que chegou a acumular 7 milhões de acessos por mês. Decidi mudar o formato e investir nesse novo modelo de negócio”, revela.

Ao estilo da NETFLIX, todo o conteúdo on demand da programação é de produção própria e a mulher acessa via pagamento de assinatura com login e senha a partir de computador, celular ou tablet.

O câncer de mama é o 1º em taxa de mortalidade em mulheres no mundo

A Tv Armário Feminino informa, previne e forma opinião. Na área da saúde, a médica mastologista Fabiana Makdissi, fala de câncer de mama para alertar as mulheres sobre prevenção e tratamento

A incidência de câncer no mundo cresceu 20% da última década, sendo o câncer de mama o mais freqüente entre as mulheres brasileiras. Uma doença complexa e com comportamentos distintos. Nas mamas são encontradas glândulas responsáveis pela lactação, portanto são órgãos relacionados com a reprodução. O câncer de mama é um tumor maligno que ocorre devido ao crescimento desordenado das células, porém em diversos casos o câncer pode apresentar-se como um nódulo.

Segundo a médica, , existem diversos fatores de risco do câncer de mama, entre eles fatores genéticos, o sedentarismo, a obesidade, a ingestão constante de bebida alcoólica, o uso indiscriminado de reposição hormonal, alimentação e as mulheres mais expostas ao hormônio. Ela  também explica que a mulher possui em torno de 100 vezes mais diagnósticos de câncer do que o homem.

Muito se discute a importância do auto exame das mamas. “O importante é você saber o que é normal em seu corpo e o que não é normal. O fato de você se apalpar e sentir um nódulo, não quer dizer câncer. Existem alterações quando suspeita de um câncer tais como buracos na mama, nódulo interno, pele alaranjada, assimetria da mama, afundamento do mamilo, veia crescente, fluído desconhecido, vermelhidão, erosão da pele, sulco, endurecimento, protuberância. Identificando essas alterações que não são normais na mama, o paciente deve imediatamente procurar seu médico.”, afirma Fabiana.

O melhor é  fazer o exame da Mamografia A orientação geral é começar a fazer o exame a partir dos 40 anos de idade com intervalo de 1 a 2 anos para mulheres sem história familiar de câncer de mama; caso haja algum caso na família (avó, mãe, tia ou irmã) a mamografia deve ser realizada a partir dos 35 anos anualmente. A mamografia é o Raio x onde existe a pressão de duas estruturas contra a mama,  Pode identificar lesões benignas e cânceres, que geralmente se apresentam como nódulos, ou calcificações. Este exame é usado para detecção precoce do câncer de mama antes mesmo de ser identificado clinicamente por meio da palpação. Efetuada com regularidade, permite uma redução da mortalidade do câncer de mama.

Posts Relacionados

​DOVE LANÇA 2ª ETAPA DO PROJETO PELA AUTOESTIMA EM PARCERIA COM CARTOON NETWORK

Debate sobre inserção do jovem no mercado de trabalho reúne representantes de presidenciáveis no Teatro CIEE

Jovem paciente do Boldrini recebe premiação na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas