Veneza de Miguel Falabella ganha quatro prêmios no LABRFF

30 de outubro de 2019 Teatro, TV e Cinema
Veneza de Miguel Falabella ganha quatro prêmios no LABRFF

VENEZA, DE MIGUEL FALABELLA, FOI PREMIADO EM QUATRO CATEGORIAS NO LABRFF

Eduardo Moscovis e Carol Castro receberam os prêmios de melhor ator e melhor atriz coadjuvante

Veneza, filme de Miguel Falabella recebeu quatro prêsmios no LABRFF –  Los Angeles Brazilian Film Festival – que aconteceu entre os dias 13 e 17 de outubro. Carol Castro recebeu o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante, por seu papel como Madalena, Eduardo Moscovis recebeu o trofeu de Melhor Ator, por Tonho, André Mattos foi agraciado com o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante, por Mestre e Gustavo Habda o de Melhor Fotografia.

O filme conta a história de Gringa, uma cafetina que tem como sonho reencontrar o único homem que amou. Para realizar seu desejo, as prostitutas que trabalham em seu bordel se unem a uma trupe circense e idealizam um plano que atravessa a realidade para levá-la de encontro ao seu amado.

Filmado no Uruguai e na Itália, tem como locações principais a Cidade Velha, na capital uruguaia, a Estância Taranco – uma das mais lindas propriedades do país, o bairro de Lezica, além de cenas emblemáticas filmadas em Veneza.

Veneza’ é, também, uma ode às mulheres latino-americanas, com um elenco estrelado pela atriz espanhola Carmen Maura – conhecida pelas atuações nos filmes do cineasta Pedro Almodóvar -, a talentosa argentina Georgina Barbarossa, a uruguaia Camila Vives e a colombiana Carolina Virgüez, além das brasileiras Dira Paes, Carol Castro e Danielle Winits. Completam o elenco Eduardo Moscovis e Caio Manhente.

 “’Veneza’ é o filme da minha maturidade. Ele mostra a angústia de uma mulher que, na velhice e na cegueira, percebe que foi cruel com o único homem que a amou. É um filme intenso e desejo que seja visto, também, fora do Brasil”, resume Falabella.

Com desenho de produção de Tulé Peak e fotografia de Gustavo Hadba, o projeto é uma adaptação da peça homônima do escritor argentino Jorge Accame. O filme, também escrito por Miguel e produzido por Julio Uchôa, da Ananã Produções, tem como coprodutores a Globo Filmes e FM Produções, além de distribuição da Imagem Filmes.


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.