Canto Negro, novo espetáculo da Companhia Ensaio Aberto

20 de março de 2019 Teatro, TV e Cinema
Canto Negro, novo espetáculo da Companhia Ensaio Aberto

CANTO NEGRO, novo espetáculo da Companhia Ensaio Aberto no Armazém da Utopia, Cais do Porto do Rio

Com direção de Luiz Fernando Lobo a obra apresenta Fabiana CozzaMauricio Tizumba, Sérgio Santos e atores em cena

Curta temporada: 21, 22, 23 e 24 de março

Companhia Ensaio Aberto estreia o show-espetáculo CANTO NEGRO, no dia 21 de março, no Armazém da Utopia. Dirigido por Luiz Fernando Lobo e com direção musical de Túlio Mourão, a obra resgata a voz oprimida das senzalas, quilombos e pelourinhos, dando vez e fala aos novos Zumbis e Dandaras que lutam diariamente pelo emponderamento da população negra.

As vozes: Fabiana Cozza, já contabiliza mais de duas décadas de carreira musical e é anunciada por críticos e público uma das importantes intérpretes da música brasileira contemporânea; Mauricio Tizumba, ator, compositor, cantor, multi-instrumentista, diretor musical e capitão do congado, dialoga entre diversas linguagens e entre a arte e as manifestações populares tradicionais da cultura afro-brasileira e afro-mineira; Sérgio Santos, nascido em Varginha, sul de Minas Gerais, começou sua carreira musical em 1982 participando como cantor do espetáculo “Missa dos Quilombos” de Milton Nascimento, a partir daí aperfeiçoou seus conhecimentos musicais como violonista, intérprete, arranjador, compositor e vencedor dos mais importantes festivais de música do Brasil.

Com cenografia assinada por José Carlos Serroni e figurino de Beth Filipecki e Renaldo Machado, CANTO NEGRO provoca no público um novo olhar e diálogo artístico entre cantores consagrados, atores, bailarinos e músicos.  “CANTO NEGRO se desvia corajosamente de clichês da cultura de origem afro e revela a beleza e principalmente reafirma o formidável poder do discurso poético negro”, explica Luiz Fernando Lobo e Túlio Mourão que assina a direção musical. Entre as músicas que fazem parte da apresentação estão, canções de Chico Buarque, João Bosco, João Nogueira e Moacyr Luz.

Sobre a Companhia Ensaio Aberto e o Armazém da Utopia

A Companhia Ensaio Aberto ocupa desde 2010 o Armazém da Utopia no Cais do Porto do Rio de Janeiro. Neste período, mais de 400.000 pessoas frequentaram o Armazém, realizando de fato, a revitalização da região com um projeto de democratização de acesso aos bens culturais para as classes populares.

Dirigida por Luiz Fernando Lobo, a Companhia fundada em 1992, se propôs a retomar o teatro épico no Brasil. O primeiro espetáculo foi O Cemitério dos Vivos. Desde então, são vinte espetáculos em diversas edições diferentes, entre eles Missa dos Quilombos de Pedro Casaldáliga, Pedro Tierra e Milton Nascimento.

SERVIÇO

CANTO NEGRO (show-espetáculo)
Local: Armazém da Utopia – Orla Conde , Armazém 6, Cais do Porto
VLT: Parada Utopia/ AquaRio
Dias: 21, 22, 23 e 24 de março ( curta temporada)

Horário: 19h30

Classificação: Livre

Grátis

Duração: 1h30

Capacidade de lotação: 500 pessoas
Para agendamento de grupos entrar em contato através do Telefone/WhatsApp 98909-2402 ou através do e-mail publico@ensaioaberto.com

O Armazém da Utopia conta com adaptações para pessoas com necessidades especiais.

 

FICHA TÉCNICA
Direção e Roteiro: Luiz Fernando Lobo
Direção de Produção: Tuca Moraes

Coordenação Administrativa e Técnica  e Produção Executiva: Roberta Mello
Direção Musical: Túlio Mourão
Cenografia: José Carlos Serroni
Figurino: Beth Filipecki e Renaldo Machado
Iluminação: Cesar de Ramires

Música do espetáculo – Compositor 

Bença, Nã-Buruquê (Moacyr Luz)

Rainha Negra (Aldir Blanc / Moacyr Luz)

Gongá (Sérgio Santos)

Chico Preto (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)

Gunga do Tizumba (Sérgio Santos)

Deusa dos Orixás (Toninho/Romildo)

As Caravanas (Chico Buarque)

Medalha de São Jorge (Aldir Blanc / Moacyr Luz)

Sinhá (Chico Buarque/João Bosco)

Canto das Três Raças (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)

Canto Guerreiro (Luciana Rabello / Paulo César Pinheiro)

Toque de São Bento de Angola (Paulo César Pinheiro)

Nomes de Favela (Paulo César Pinheiro)

Opinião (Zé Keti)

Minha Missão (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)

O samba é meu Dom (Wilson das Neves / Paulo César Pinheiro)

Alafim (Aldir Blanc / Moacyr Luz)

Link Youtube trecho do Espetáculo:


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.