Curso de cheerleading atrai estudantes em Colégio de São Paulo

20 de fevereiro de 2020 Educação e Tecnologia
Curso de cheerleading atrai estudantes em Colégio de São Paulo

Curso de cheerleading atrai estudantes em Colégio de São Paulo

Atividade esportiva, muito popular entre os jovens americanos, ganha cada vez mais adeptos no Brasil 

O Colégio Marista Glória, localizado na Zona Central de São Paulo (SP), passa a oferecer, a partir deste mês, aulas de Cheerleading – nome em inglês para a prática de animar torcida – muito conhecido entre os norte-americanos e popularizada em diversos filmes para o público jovem. Serão 20 vagas abertas aos alunos do Ensino Fundamental – Anos Finais por meio do Núcleo de Atividades Complementares (NAC).

A modalidade oferecida pelo Colégio é chamada de Cheer, na qual as equipes executam movimentos básicos do Cheerleading como saltos, pirâmides e acrobacias dentro de 2 minutos e 30 segundos, com música de fundo.

“Assim como na origem do esporte nos Estados Unidos, iniciaremos com apresentações durante jogos de festivais escolares e, dependendo do desenvolvimento da turma, poderemos participar de campeonatos de Cheerleading”, avalia a coordenadora do NAC do Colégio Marista Glória, Rafaela Jorge de Oliveira.

O esporte

Cheerleading é um esporte que iniciou em 1884 na Universidade de Princeton, com a torcida masculina, em jogos de futebol americano. Em 1923, na Universidade de Minnesota, as mulheres foram permitidas a participar do esporte, mas só ocuparam espaço depois da década de 40, quando os homens colegiados foram convocados para a guerra, criando então a oportunidade para as mulheres participarem de eventos esportivos.

Em 1948, Lawrence “Herkie” Herkimer, de Dallas, um ex-cheerleader, fundou a National Cheerleaders Association (NCA) criando as primeiras clínicas de cheerleader. Em seguida, nos anos 50, começou a formação de líderes de torcida profissionais. Com o passar do tempo, o esporte foi se modernizando, adicionando sequências de ginástica e de stunts (elevações/pirâmides) mais complexos.

No Brasil

No Brasil, entre 2005 e 2007, para dar suporte à prática isolada de alguns grupos de meninas, surgiu a então chamada Cheer Commission, que posteriormente passou a se chamar Comissão Paulista de Cheerleading. Em 2008, foi fundada a UBC –  União Brasileira de Cheerleaders.

Atualmente, o Cheerleading no Brasil é organizado da seguinte forma:

Divisão Cheer:  equipes que executam movimentos básicos do Cheerleading, saltos, pirâmides e acrobacias dentro de 2 minutos e 30 segundos, com música de fundo;

Divisão Dance:  equipes que executam uma dança simples dentro de 2 minutos e 30 segundos, com música de fundo, podendo ser jazzhip hopfree style ou pom dance;

Divisão Pirâmides: Compreende as duplas ou equipes que executarão desmontes dentro de 1 minuto, com música de fundo.


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.