Espetáculo ‘O jogo’, sobre relações abusivas, ganha temporada virtual de 06 a 21 de março

26 de fevereiro de 2021 Teatro, TV e Cinema
Espetáculo ‘O jogo’, sobre relações abusivas, ganha temporada virtual de 06 a 21 de março

Espetáculo ‘O Jogo’ faz temporada virtual, de 06 a 21 de março, com debates  após as sessões sobre desigualdade, opressão feminina e relações abusivas  

 

Duas mulheres criam jogos de submissão e poder enquanto esperam por um homem misterioso que as domina. Assim começa o espetáculo O Jogo, premiado texto da autora venezuelana Mariela Romero, que ganhou adaptação brasileira com as atrizes Geovana Metzger e Milah Coutinho, sob direção de Rafaela Amado. Depois de duas temporadas no Rio, o espetáculo será apresentado em sessões virtuais, de 06 a 21 de março (aos sábados e domingos, às 20h), a partir de material pré-filmado no teatro e intérprete de libras. Haverá também debates ao vivo após as sessões a partir de questões abordadas na peça, como desigualdade, opressão feminina e relações abusivas. Os ingressos estarão disponíveis para compra pelo Sympla (www.sympla.com.br/o-jogo__1133300). O projeto tem patrocínio do Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc.

“O Jogo” foi montado no Brasil na década de 2000, com Rafaela Amado no elenco sob direção de João Fonseca. Anos depois, ela retomou o projeto como diretora, para trazer à tona temas como miséria humana, dependência e poder. Os temas chegam à cena sob uma perspectiva lúdica, bem-humorada e irônica, em um jogo cênico envolvente que une violência, poesia e sexo.

 

“O espetáculo trata de questões que estão muito presentes no nosso dia a dia mas que, muitas vezes, a gente não consegue identificar. Cada vez que eu faço o espetáculo eu aprendo um pouco mais sobre relacionamento abusivo, a dependência emocional e a violência contra a mulher”, comenta a atriz Milah Coutinho. Para sua companheira de cena, Geovana Metzger, “O Jogo” é uma mistura de emoções: “É atual, dinâmico, dramático e engraçado. É o teatro dentro do próprio teatro. Instiga e discute as misérias humanas num ambiente de clausura de forma lúdica e inesperada. Em tempos de confinamento, o público cria uma identificação imediata com aquelas personagens”, acrescenta a atriz.

 

Sobre Rafaela Amado

Rafaela Amado é atriz, diretora, diretora de movimento e professora. Foi uma das fundadoras do grupo Os Fodidos Privilegiados-RJ, sob direção de Antônio Abujamra. Seus mais recentes trabalhos como atriz em teatro foram Abujamra Presente (2019), Pressa (2017-18), Édipo Unplugged (2017) e Electra (2015), com direção de João Fonseca. Diretora dos espetáculos O Cravo e a Rosa (2019), O Jogo (2019), Cartas para Gonzaguinha (2019), Brasil Mon Amour (2018); Les Commediens (2017); Qualquer Gato Vira Lata Tem a Vida Sexual Mais Sadia que a Nossa,  de Juca de Oliveira (2014); O Jardim Secreto, de Renata Mizhari, 2013/2014 – indicado em seis categorias ao prêmio Zilka Salaberry e ganhador de melhor espetáculo FITA/2012; Na Bagunça do teu Coração, de João Máximo e Luis Fernando Vianna (2012/2014) – indicado a melhor direção musical/prêmio APTR e O Bom Canário, de Zach Helm (2011/12), entre outros. Atua também como professora em parceria com as escolas Ceftem, Estúdio Voce, CAL e Escola de Atores Wolf Maya. Na escola Wolf Maya, coordena o núcleo de Teatro Musical, onde já dirigiu O despertar da Primavera (2018), Os saltimbancos (2018), Vai Crescer – musical infantil com repertório Disney (2020) e Sou Assim – Grandes musicais da Broadway (2020). Diretora de movimento dos espetáculos Cachorro Quente, Zé Trindade, a Última Chanchada, Dona Saudade; O gato branco, R&J-Juventude Interrompida, A cantora Careca, A lição e Pão com Mortadela.

 

Sobre Geovana Metzger

Formada pela Escola de Teatro Lala Schneider, em Curitiba. Atriz/ dramaturga e Ass. De direção em Iter Kriminis, dir. Julia Carreira (2018); Atriz em As Variações De Nina, dir. Julia Carreira; O Turno da Noite dir. de Julia Carrera e supervisão de Aguinaldo Silva (2017); Mariposas dir. de Rafaela Amado (2016); Vida de Borboleta – O Musical dir. de Felipe Mello (2015), Tudo Azul dir. de Rogério Bozza (2009), O Certo Não Está Certo dir. de Adriana Sottomaior (2009); O Doente Imaginário dir. de Jader Alves (2007); Édipo Rei e Antígona dir. de Mateus Zucolotto (2006); Meu Adorável Capitão dir. de Márcio Luz (2006), indicada melhor atriz revelação do Teatro Lala Schneider. No Cinema participou do longa URSA, com dir. Willian de Oliveira (2019).

 

 

 

 

Sobre Milah Coutinho

Iniciou sua carreira no curso de formação profissionalizante da CAL – Casa de Artes de Laranjeiras (2012). Em 2014 participou de grupo de teatro com a atriz e diretora Camilla Amado, realizando diversos ciclos de leitura no Centro Cultural do Midrash, com obras do autor Roberto Athayde. Posteriormente, se formou também na Escola de Atores Wolf Maya (2019). Participou da Paixão De Cristo em Nova Jerusalém, dir, de Carlos Reis (2018); +++AMOR, dir. Daniela Visco (2017); Arlequim Servidor de Dois Patrões, dir. de David Herman (2014); O Santo e a Porca dir. Fernando Berditchevsky (2014); O Banquete dos Homens, dir. Flávia Pucci (2018); Odisseira dir. Thierry Tremouroux (2019) e o espetáculo O Jogo, durante duas temporadas no ano de 2020 . No cinema, participou dos curta-metragens O Conde Virgulino, com dir. Valdir Oliveira, onde recebeu o prêmio de Atriz Coadjuvante, no Festival de Curtas de Jaboatão dos Guararapes, O Pequeno Baú, dir. de Lula Magalhães (2018); do Curta Obsessão, dir. Nádia Bambirra (2018), Dos longas Não se Aceitam Devoluções, dir. de André Moraes (2016); E,  Amigos, com direção de Ignácio Coqueiro (2018).

 

 

Ficha técnica:

Texto: Mariela Romero

Tradutor: Antônio Herculano

Direção: Rafaela Amado

Elenco: Geovana Metzger e Milah Coutinho

Produção: MZ Produções

Desenho de Luz: Dani Sanchez

Operação de Luz: Laís Patrocínio

Operação de Som: Larissa Guimarães

Cenário e Figurinos: Felipe Alencar

Programação Visual: Julia Sampaio

Fotos: Letícia Raquel e Morgana Narjara

Assessoria de Imprensa: Rachel Almeida (Racca Comunicação)

 

Serviço:

O Jogo

Temporada: De 06 a 21 de março

Dias e horários: Sábados e domingos, às 20h.

Ingressos: R$ 10.

Duração: 50 minutos

Onde comprar e assistir: www.sympla.com.br/o-jogo__1133300

Classificação etária: 16 anos

IGs: @espetaculoojogo, @milah.coutinho e @geovanametzger

 

 

 

 


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.