Está chegando a Flip Virtual 2020: confira a programação

9 de dezembro de 2020 Atualidades
Está chegando a Flip Virtual 2020: confira a programação

Está chegando a Flip Virtual 2020: confira a programação completa

Festa Literária Internacional de Paraty acontecerá esta semana em formato virtual: de 3 a 6 de dezembro com transmissões ao vivo de mesas de autores e vídeos especiais feitos em Paraty; participam nomes internacionais como Bernardine Evaristo, Chigozie Obioma, Eileen Myles e Paul B. Preciado, além de Caetano Veloso e Itamar Vieira Júnior, vencedor do Jabuti

A Flip – Festa Literária Internacional de Paraty realiza a sua 18ª edição a partir desta quinta-feira, dia 3, até 6 de dezembro, em formato virtual. A programação será totalmente livre e gratuita, através do site www.flip.org.br, YouTube/flipfestaliteraria e redes sociais da Festa, composta por mesas transmitidas ao vivo e vídeos gravados antecipadamente, com convidados internacionais e autores nacionais, além de artistas e escritores de Paraty.

Estão confirmadas as presenças da romancista inglesa Bernardine Evaristo, vencedora do Booker Prize 2019, a autora colombiana Pilar Quintana e o filósofo espanhol Paul B. Preciado. Também participam os estadunidenses Regina Porter, Eileen Myles, Jonathan Safran Foer e Danez Smith, além do nigeriano Chigozie Obioma. No time de autores brasileiros, contamos com a presença de Caetano Veloso, Itamar Vieira Júnior, Ana Paula Maia, Márcia Kambeba, Jeferson Tenório, Lilia Moritz Schwarcz, Luz Ribeiro, Jota Mombaça, Stephanie Borges e Rodrigo Ciríaco, além dos artistas e escritores residentes em Paraty Elisa Pereira, Nathalia Leal, Fernando Alcantara e Marcello Alcantara.

A edição foi pensada de modo a qualificar a linguagem virtual em seu potencial artístico e poético, criando um ambiente rico de troca e experiências literárias. Os encontros e conversas propostos refletem questões essenciais do nosso tempo (confira abaixo a programação completa).

 

Manifestações Paratienses

Este ano, a Flip levará ao mundo virtual uma série de vídeos exibidos antes das mesas, nos intervalos da programação e nas redes sociais: são as “manifestações paratienses”, que mostrarão a profunda relação da Festa com a vida cultural, artística e literária de Paraty. Artistas, artesãos, poetas e autores locais ou que vivem na cidade vão contar um pouco de sua própria história e de sua relação com a Flip, além de lerem trechos das obras dos escritores convidados. Alguns dos nomes que estarão nos vídeos são Marcos Caetano Ribas, fundador do “Teatro Espaço”, tradicional teatro de bonecos de Paraty, Claudia Ribeiro, educadora e integrante do grupo “As Yagbás”, Dalcir Ramiro, ceramista, Gibrail Rameck Junior, educador do Instituto Náutico de Paraty, Eva Jerá-Mirim, cacique da aldeia Itaxim Guarani M’Biá, Daniele Elias dos Santos, liderança do Quilombo do Campinho, entre outros.

 

Programa principal

03/12/2020 – QUINTA-FEIRA

18h mesa 1 | Diásporas, com Bernardine Evaristo e Stephanie Borges

Abrindo a Flip Virtual 2020, a escritora inglesa Bernardine Evaristo conversa com a escritora brasileira Stephanie Borges na mesa “Diásporas”. Ela falará sobre seu livro “Garota, mulher, outras”, que venceu a última edição do Booker Prize, tornando-se a primeira autora negra a receber a premiação. O livro retrata 12 personagens mulheres e não-binárias que juntas compõem um retrato histórico – indo das colônias britânicas do Caribe à África – e contemporâneo da população negra na Grã-Bretanha.

20h30 mesa 2 | Zé Kleber: Ciranda, com Fernando e Marcello Alcantara**

Os músicos cirandeiros paratienses Fernando e Marcello Alcantara, pesquisadores de sua própria história, dedicam-se a resgatar e colocar em evidência a cultura caiçara em suas mais diferentes formas. A mediação fica por conta de Jéssica Moreira, jornalista, fundadora do site “Nós Mulheres da Periferia”.

04/12/2020 – SEXTA-FEIRA

16h mesa 3 | Florestas vivas, com Jonathan Safran Foer e Márcia Kambeba

O escritor estadunidense Jonathan Safran Foer e a escritora brasileira Márcia Kambeba discutem os impactos da ação humana sobre o clima e a importância da natureza para a educação indígena, sob mediação da jornalista Jennifer Ann Thomas, especializada em meio ambiente. Esses são os temas centrais dos últimos livros de um romancista norte-americano e da poeta da etnia kambeba, da Amazônia brasileira. É o meio ambiente tratado a partir de perspectivas diferentes e complementares.

18h mesa 4 | Elieen para presidente!, com Eileen Myles

A autora Eileen Myles, de “Chelsea Girls”, se encontra com suas tradutoras brasileiras Bruna Beber e Mariana Ruggieri e fala sobre a sua trajetória como poeta, performer, romancista e jornalista.

20h30 mesa 5 | Animais abatidos, com Pilar Quintana e Ana Paula Maia

Com mediação do jornalista Schneider Carpeggiani, do Suplemento Pernambuco, a mesa recebe as escritoras Ana Paula Maia e Pilar Quintana. As duas romancistas sul-americanas, uma colombiana e outra brasileira, falam sobre seus personagens que vivem em contextos ordinários, mas que acabam se defrontando com aspectos absurdos da vida.
05/12/2020 – SÁBADO

16h mesa 6 | Sobre o autoritarismo, com Lilia Moritz Schwarcz

A historiadora Lilia Moritz Schwarcz reflete sobre as raízes do autoritarismo brasileiro, que faz com que o país seja mais excludente que inclusivo, com mediação de Flávia Lima, ombudsman da Folha de São Paulo, e Flávia Rios, socióloga.

18h mesa 7 | Ancestralidades, com Chigozie Obioma e Itamar Vieira Júnior

O nigeriano Chigozie Obioma e o brasileiro Itamar Vieira Júnior (Vencedor do Prêmio Jabuti de Romance do Ano, em 2020, por “Torto Arado”) estarão juntos nesta mesa, mediada por Ángel Gurría-Quintana, jornalista, editor e tradutor. De um lado, a presença marcante de entidades divinas interagindo com o destino dos humanos. De outro, a realidade do mundo material que se impõe com força e violência. Um romancista brasileiro e outro nigeriano tematizam a vida rural de personagens que vivem às voltas com religiosidades de matriz africana.

20h30 mesa 8 | Transições, com Caetano Veloso e Paul B. Preciado*

O músico e compositor brasileiro Caetano Veloso e o filósofo espanhol Paul B. Preciado debatem “Transições”, que dá título à mesa, em conversa mediada também por Ángel Gurría-Quintana. Nos arquivos da ditadura militar que justificaram o exílio de Caetano Veloso poucos dias após o AI-5, o artista é definido como “desvirilizante”. Já o escritor espanhol Paul B. Preciado, define-se hoje como “dissidente do sistema sexo-gênero”. Os dois, símbolos da quebra de paradigmas, encontram-se nessa mesa, que tem a liberdade como tema central.

06/12/2020 – DOMINGO

14h mesa 9 | Zé Kleber: Sarau, com Rodrigo Ciríaco e Elisa Pereira**

A mesa traz Elisa Pereira, idealizadora do “Fuzuê Literário – Sarau de Paraty”, em conversa com Rodrigo Ciríaco, escritor e educador de São Paulo que a inspirou a começar o movimento na cidade. Eles conversam sobre como os saraus artísticos se multiplicaram pelas periferias da cidade de São Paulo e ganharam a cena cultural do país, mediados por Jéssica Moreira, do site “Nós Mulheres da Periferia”.

16h mesa 10 | Batidas, com Regina Porter e Jeferson Tenório

|A estadunidense Regina Porter e o brasileiro Jeferson Tenório falam sobre as questões que aproximam seus trabalhos recentes na mesa “Batidas”, mediada por Guilherme Henrique, jornalista, repórter do Nexo Jornal. Duas famílias – uma branca e outra negra – vivendo na segunda metade do século 20 nos Estados Unidos. Um pai e professor de ensino básico assassinado em uma abordagem policial desastrosa no sul do Brasil. No pano de fundo dos dois romances: vida familiar, paternidade, racismo e desigualdade.

18h mesa 11 | Vocigrafias insurgentes, com Danez Smith e Jota Mombaça

A mesa traz a poesia e a performance para dar voz a temas contemporâneos como a descolonização das narrativas históricas, identidade de gênero, não-binarismo, racismo e diáspora africana. Artistas de dois países diferentes, Brasil e Estados Unidos, Jota Mombaça e Danez Smith tratam mais da história comum que compartilham do que das fronteiras que os separam. A mediação é de Roberta Estrela D’Alva, atriz-MC, diretora, pesquisadora e slammer.

20h30 mesa 12 | Zé Kleber: Slam, com Nathalia Leal e Luz Ribeiro**

Encontro entre Nathalia Leal, uma das idealizadoras do “Slam de Quinta”, que acontece toda quinta-feira na rodoviária de Paraty, e Luz Ribeiro, primeira mulher a vencer o Slam BR – campeonato brasileiro de Slam. Mediada pela jornalista Jéssica Moreira.

*Mesa gravada antecipadamente.

**Mesas Zé Kleber também foram gravadas antecipadamente em Paraty, com a presença de autores e artistas locais.

Importante: as outras mesas serão ao vivo. O conteúdo da Flip Virtual 2020 não estará disponível logo após as transmissões, por isso, acompanhe ao vivo. Não perca!

Receita e parcerias

A Flip Virtual 2020 conta com o patrocínio do Ministério do Turismo, através da Secretaria Especial de Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, patrocínio oficial do Itaú e o apoio da Prefeitura de Paraty, Pinheiro Neto Advogados e Uol.

Sobre a Flip

A Flip surgiu com a missão: promover em Paraty-RJ, cidade distante das capitais, uma experiência de encontro, nos espaços públicos, permeada pelas artes. Desde 2003, quando estreou em um espaço improvisado com pouco mais que vinte autores convidados, a Flip se conectou intimamente ao território que a recebeu. Pioneira em ocupar ruas e praças com cultura, a Flip é um momento importante para o debate de ideias e um ponto de encontro de toda a diversidade.

É a dimensão do encontro que norteia as muitas linguagens empenhadas na construção de cada Flip: arquitetura, design, cenografia, urbanismo. Cada detalhe é pensado a partir da transformação dos espaços públicos, que ano após ano vão acumulando camadas de apropriação afetiva por visitantes e moradores. O encontro da literatura e das artes com as ruas resulta em uma experiência singular a céu aberto, que começou a ser construída uma década antes da primeira Flip. Este ano, em sua versão virtual, as ações voltadas ao território se manifestam como representação artística daquilo que de fato ocorre em Paraty durante o ano.

SERVIÇO:

Flip Virtual – 18ª Festa Literária Internacional de Paraty

De 3 a 6 de dezembro de 2020

Locais:

www.flip.org.br

www.youtube.com/flipfestaliteraria

e redes sociais da Flip!

Acesso livre e gratuito (não é necessária inscrição prévia!).


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.