Inscrições para curso gratuito em confeitaria são prorrogadas

29 de abril de 2020 Profissões e Estágios
Inscrições para curso gratuito em confeitaria são prorrogadas

Indústria de laticínio prorroga inscrições para programa de capacitação quem quer empreender no segmento de confeitaria

Segundo estudo da FGV, impacto econômico causado pela pandemia da Covid-19 pode gerar 5 milhões de novos desempregados já no próximo trimestre. Com objetivo de ser uma oportunidade a quem já busca alternativas diante de uma inevitável queda de renda ou perda do emprego, a Casa de Bolo Marajoara segue recebendo novos inscritos em curso online e gratuito na área de confeitaria

Um estudo divulgado neste mês de abril pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) calcula que a taxa de desemprego do Brasil pode pular dos atuais 11,6% para 16,1% já neste trimestre, como um dos vários impactos econômicos causados pela pandemia da Covid-19. Isso significa que 5 milhões de pessoas podem entrar na fila do desemprego em apenas três meses, elevando de 12,3 milhões de desempregados, registrados ainda em fevereiro, para 17 milhões de brasileiro sem trabalho formal. O mesmo estudo aponta que o ano de 2020 pode fechar com índice de desemprego superior à 2020.

Esses números podem assustar, mas também motivar muita gente a se reinventar diante de uma iminente queda na renda ou perda do emprego. É o que acredita o presidente do grupo Marajoara Alimentos, André Luiz Rodrigues Junqueira, um dos idealizadores do programa Casa de Bolos Marajoaras, que oferece capacitação gratuita para confeiteiros e confeitarias. Com mais de 760 participantes em todo o Brasil, o programa montando pelo grupo empresarial goiano estava previsto para ser encerrado no último dia 12 de março, mas foi prorrogado por tempo indeterminado e segue recebendo novas inscrições. São Paulo é o estado com maior número de inscritos, com 308 participantes.

“Lançamos o programa em fevereiro deste ano com o objetivo de fomentar micro e pequenos empreendedores na área de confeitaria. A ideia era fortalecer essa cadeia econômica que envolve vários produtos culinários que levam leite ou algum derivado em sua composição. Mas durante o início das medidas de isolamento social impostas pelos governos, percebemos não só um aumento no número de inscrições no programa, mas também um maior engajamento destes novos inscritos”, diz André Luiz.

O presidente do Grupo Marajoara avalia que muita gente, já prevendo uma inevitável perda do trabalho e queda na renda, já começa a pensar num “plano B” e vislumbra no segmento da alimentação uma boa chance. E, de fato, as áreas de produção e venda de alimentos estão entre as mais procuradas pelos pequenos empreendedores, conforme aponta relatório do Portal do Empreendedor, revelando que dos mais de 9 milhões de MEIs (microempreendedores individuais) mais de 13% se dedicaram a negócios ligados ao segmento da alimentação.

Oportunidade

Mesmo estando empregada no momento, Francelinny de Fátima Borges Andrade, que atua há 11 anos no segmento de quitandas e bolos, pensa em ter um negócio no futuro. Ela é uma das inscritas no programa Casa de Bolos Marajoara. “Meu objetivo, ao me inscrever, era conhecer novas receitas e novos métodos de trabalho, e assim me aprimorar. Mas o que eu aprendi no programa irá me ajudar muito sim, pois eu tenho a intenção de abrir um negócio ou obter uma renda extra”, afirma Francelinny que atualmente é líder de cozinha numa tradicional lanchonete no distrito de Claudinápolis, no município de Nazário, em Goiás.

Segundo ela, os quatro módulos disponibilizados de forma onlines e gratuitamente no hotsite do programa Casa de Bolos lhe ensinaram novos métodos, mais práticos e que inclusive ela já aproveita na cozinha onde trabalha. “Teve também algumas receitas novas que eu não conhecia, como o bolo de fubá com goiabada. E as dicas de planejamento financeiro para o negócio, como vender pelo Instagram, tudo isso ajudou muito”, conta Francelinny, que já aceitou convite para fazer parte de um E-book com divulgação nacional, que irá reunir algumas receitas elaboradas por participantes do Programa Casa de Bolos Marajoara.

Livro de receitas

A publicitária e responsável pelo marketing do Grupo Marajoara, Tauhana Porto, explica que o programa Casa de Bolo é composto por quatro módulos. O primeiro deles é um e-book com o passo a passo de uma receita elaborada por Silvia Ribeiro, uma das boleiras mais prestigiadas de Goiânia, em que, além de ensinar a preparar um bolo de fubá com goiabada, ela dá dicas importantes para quem quer entrar no ramo de bolos.

O segundo módulo traz dicas e orientações de um planejador financeiro pessoal que ensina noções básicas para a boa gestão de um pequeno negócio como montar o preço do seu produto, noções sobre fluxo de caixa, capital de giro e outras orientações. Já o terceiro módulo traz novamente a boleira Silvia Ribeiro em um vídeo onde ela, além de gravar uma receita exclusiva para o programa, dá várias dicas sobre métodos de trabalho na área de confeitaria e bolos. Por fim, o quarto módulo traz um e-book com várias estratégias de divulgação e dicas de como vender pelas redes sociais.

“Quem está se inscrevendo agora no programa já tem todo esse conteúdo gratuito disponível e ao final do programa, pode também fazer parte do livro de receitas digital que iremos lançar no segundo semestre, reunindo as histórias de alguns dos participantes e suas receitas que fazem sucesso”, revela a publicitária.


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.