Instituto Butantan abre inscrições para Olimpíada Brasileira de Biologia

10 de fevereiro de 2020 Educação e Tecnologia
Instituto Butantan abre inscrições para Olimpíada Brasileira de Biologia

Instituto Butantan abre inscrições para Olimpíada Brasileira de Biologia

Alunos de todo o Brasil regularmente matriculados no Ensino Médio podem participar da competição; inscrições devem ser realizadas pelos professores das escolas até o dia 10 de março

A Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB) está com inscrições abertas até o dia 10 de março para alunos de todo o Brasil regularmente matriculados no Ensino Médio. A competição, que é realizada pelo Instituto Butantan (SP) – um dos maiores centros de pesquisas biomédicas do mundo –, levará os vencedores para participarem da 31ª Olímpiada Internacional de Biologia (IBO), que acontece em julho, em Nagasaki, no Japão.

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas por um professor responsável de cada escola, pública ou privada, pelo site da OBB. Além da possibilidade de competir na Olimpíada Internacional, os participantes ainda poderão se classificar para a 14ª Olimpíada Ibero-americana de Biologia (OIAB), em setembro, na Costa Rica.

Em 2019, os alunos brasileiros tiveram grande destaque ao conquistarem duas medalhas de bronze e uma menção honrosa na competição internacional, além de duas medalhas de bronze e duas de prata na ibero-americana. Nos últimos três anos, o Brasil conquistou 92% das premiações internacionais desta modalidade.

As inscrições e a consulta ao regulamento podem ser realizadas no site da OBB: www.olimpiadasdebiologia.butantan.gov.br

Seleção e capacitação no Butantan

A seleção dos inscritos será realizada em três fases, sendo que a primeira acontecerá na própria escola do aluno e a segunda será realizada em uma “escola sede”, que enviará os resultados para avaliação do Instituto Butantan.

Na última fase, os 16 melhores classificados poderão fazer uma capacitação prática intensiva em biologia molecular, bioquímica, bioinformática, botânica e zoologia nos laboratórios do Butantan, em São Paulo. Destes, quatro serão selecionados para a competição internacional e outros quatro para a ibero-americana.

Haverá também distribuição de medalhas para 150 alunos e premiações especiais para a aluna melhor classificada e para o estudante de escola pública com melhor classificação.

“Vagas Olímpicas” em universidades públicas

Além de concorrerem nas competições internacionais, os medalhistas poderão conseguir vagas em universidades públicas como a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Universidade Federal de Itajubá (Unifei – MG).

As “vagas olímpicas”, como são chamadas, são conferidas por um sistema de pontuação que tem como base a medalha obtida pelo aluno na competição e de acordo com os critérios específicos de cada universidade. Em 2019, três medalhistas ingressaram na USP por meio desta oportunidade.


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.