Madame Satã – Um Musical Brasileiro no Teatro Jaraguá

29 de julho de 2019 Teatro, TV e Cinema
Madame Satã – Um Musical Brasileiro no Teatro Jaraguá

Grupo dos Dez, de MG, com Madame Satã – Um Musical Brasileiro no Teatro Jaraguá

Fotos do Bruno Poletti

Unindo poesia e uma reflexão sobre a luta de invisíveis, espetáculo dos mineiros Grupo dos Dez com direção de João das Neves (In Memoriam) e Rodrigo Jerônimo, Madame Satã – Um Musical Brasileiro, está em São Paulo com temporada até 8 de setembro de 2019, no Teatro Jaraguá. A dramaturgia é assinada por Rodrigo Jerônimo e Marcos Fábio de Faria.

Em Madame Satã, o grupo se vale da biografia de um dos mais peculiares personagens brasileiros para dialogar com questões que permeiam a homofobia, o racismo e a homoafetividade. Com trilha sonora inédita, o espetáculo é entrecortado por textos ora poéticos, ora combativos, e traz à tona não apenas a biografia de Satã, mas dá visibilidade às pessoas invisíveis da sociedade que não se enquadraram na heteronormatividade vigente.

A trama apresenta o mundo que rodeia uma das mais peculiares figuras brasileiras, aquele: Madame Satã, uma personagem escolhida para falar de um universo invisível: a prostituição, a pobreza, o racismo, a homofobia e toda a violência de uma sociedade calada frente ao preconceito e à intolerância.

A montagem traz Madame Satã antes mesmo de receber este nome. João Francisco dos Santos, foi um dos 18 filhos de uma família pobre. Trocado por uma égua, tornou-se, a duras penas, uma figura mitológica da Lapa carioca, sendo preto, pobre e homossexual, tudo isso no início do século XX. Analfabeto de pai e mãe, como ele costumava dizer, o artista é símbolo da incorporação de elementos da cultura ocidental europeia à malandragem carioca, com claras referências às manifestações africanas.

Com preparação corporal orientada pelo bailarino e ator Benjamin Abras, a corporeidade das danças afro-brasileiras sutilmente torna-se parte do trabalho, tendo como método principal o treinamento para a capoeira angola, o samba de roda, a dança dos orixás e a dança contemporânea. Dos terreiros de candomblé e das rodas de capoeira, deslocam-se os movimentos de origem afro brasileiros de seus locais originários para o palco, dando a eles significados diversos.

O espetáculo tem direção musical de Bia Nogueira, que conduziu um processo de experimentações sonoras e improvisações de melodias, com bases criadas por instrumentos musicais (harmônicos e percussivos), assim como a elaboração de letras que contribuam efetivamente para a dramaturgia. Neste processo, foi construída a trilha sonora inédita, criada pelos atores do espetáculo.

A temporada conta com um elenco com vários atores de São Paulo. Além disso, haverá participações especiais como de Djonga, rapper, na primeira semana de setembro. A montagem integra a Ocupação da Música Mineira em São Paulo, onde várias ações de músicos MG na capital paulista. Madame Satã tem sido apresentado em capitais brasileiras elas cidades de São Paulo, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte, São João Del Rei e Teófilo Otoni, sempre com grande sucesso de público e crítica.

Foi indicado ao Prêmio Aplauso Brasil 2018 como melhor espetáculo musical (SP); listado entre os melhores do ano de 2017 na Folha de São Paulo; ganhador do Prêmio Leda Maria Martins 2017, na categoria melhor espetáculo longa duração (MG) e indicado melhor ator e melhor atriz no Prêmio Copasa-SINPARC (MG). Em 2015, o Grupo dos Dez foi homenageado e recebeu o XI Prêmio de Direitos Humanos e Cidadania LGBT, da CELLOS-MG, pela montagem do espetáculo.

A peça dá continuidade à pesquisa de linguagem do coletivo, desenvolvida desde 2008 sobre os musicais brasileiros, investigando como a ancestralidade e a corporeidade negras podem contribuir para os espetáculos musicais tipicamente brasileiros.

MADAME SATÃ – UM MUSICAL BRASILEIRO

Teatro Jaraguá – Rua Martins Fontes, 71 – Consolação/São Paulo/SP). Telefone (11) 11 95048-0563. Temporada: De 12 de julho a 8 de setembro de 2019. Sextas e sábados, às 21 horas, e domingos, às 19 horas. (Em setembro espetáculo será apresentado de terça a domingo). Classificação indicativa: 16 anos. Capacidade: 274 lugares. Duração: 80 Minutos. Ingressos – R$60,00 Inteira e R$30,00 Meia. Acesso para pessoas com deficiência.  Vendas Online: https://www.sympla.com.br/madame-sata—espetaculo-musical-brasileiro__565869

FICHA TÉCNICA

Direção Geral: João das Neves e Rodrigo Jerônimo. Direção Musical: Bia Nogueira. Dramaturgia: Marcos Fábio de Faria e Rodrigo Jerônimo. Supervisão da dramaturgia: João das Neves. Arranjo Musical: Alysson Salvador. Canções inéditas compostas pelo elenco. Preparação Rítmica: Daniel Guedes. Preparação Corporal: Benjamin Abras. Iluminação: João das Neves. Coordenação Técnica: Ítalo Tadeu. Cabelo e maquiagem: Xisto Lopes. Cenário e figurino: Cicero Miranda e Débora Alves. Assistente de cenário e figurino: João Paulo Sousa e Rodrigo Ianni. Confecção de sapatos: Helênio Lima. Equipe de apoio figurino: Ana Maria Faleiro e Zilanda Barroso. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato Fernandes. Elenco: Alysson Salvador, Bia Nogueira, Clarissa Bonvent, Drika Ferreira, Esdras de Lúcia, Gabriel Coupe, Kátia Aracelle, Laiza Lamara, Pedro Leal, Naaya Lelis, Vita Pereira, Rodrigo Jerônimo, Rodrigo Negão, Taiguara Nazareh e Telma Dias.


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.