Mona Vilardo lança versão de música portuguesa para celebrar fraternidade entre Brasil e Portugal

23 de abril de 2020 Música
Mona Vilardo lança versão de música portuguesa para celebrar fraternidade entre Brasil e Portugal

Mona Vilardo lança versão de música portuguesa para celebrar fraternidade entre Brasil e Portugal

No dia da Comunidade Luso-Brasileira, cantora niteroiense se junta ao músico Cadu Pacheco em interpretação de “Haja o que Houver”, do grupo Madredeus

O que une Brasil e Portugal vai muito além da língua. A fraternidade entre os países está na relação entre as culturas, na arquitetura de cada lugar, nas paisagens e nas pessoas, principalmente. A data de 22 de abril celebra essa união. Desde 1967 comemora-se o dia da Comunidade Luso-Brasileira, para fortalecer os laços entre as duas nações. E para ajudar a estreitar ainda mais essas ligações, a cantora Mona Vilardo lançou nesta quarta-feira (22), junto com o músico Cadu Pacheco, uma versão de uma canção que faz a ponte entre as cidades de Niterói e Lisboa. “Haja o que houver”, do grupo português Madredeus, já está disponível na página da cantora no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=CuZpx1GZH2c&feature=youtu.be)

“Eu estive em Portugal há 15 anos, quando fui fazer um espetáculo lá e fiquei encantada. Não existe céu igual àquele de Lisboa”, lembra Mona, que conta também que a música do Madredeus faz parte da sua carreira. “É uma música lindíssima, que eu conheci quando cantei em um espetáculo da Cia. Pequod um tempo atrás. Sugeri duas e o Cadu ajudou a escolher essa, e foi uma ótima decisão”.

Cadu Pacheco é de Niterói e mora, atualmente, em Portugal. Ele e Mona já trabalharam juntos e, para esta gravação, fizeram tudo à distância, assim como farão os próximos projetos.

“Ele é um parceiro de longa data, e já temos mais ideias de projetos que lançaremos em breve. Por enquanto distantes, mas sempre juntos”, revela.

Agenda

Mona Vilardo segue fazendo suas lives temáticas durante o período de quarentena em combate ao Covid-19. Sempre às terças e quintas-feiras pelo Instagram (@monavilardo), é possível acompanhar o trabalho da cantora, autora do projeto “Quem canta o vírus espanta”. No próximo dia 23, o tema será “O samba que chora”. Já no dia 24, desta vez no perfil do Teatro Claro Rio (@teatroclarorio), a homenagem será às rainhas do rádio brasileiro. Todas as apresentações ao vivo são às 19h.


Copyright ©2018. Todos os direitos reservados.